'Eram malas e malas de dinheiro', diz contadora de Yousseff para Veja | Fábio Campana

‘Eram malas e malas de dinheiro’, diz contadora de Yousseff para Veja

veja - malas de dinheiro

Na edição da revista Veja desta semana, a ex-contadora de Alberto Youssef, Meire Bonfim da Silva Poza afirmou à Polícia Federal que circulavam com o doleiro “malas e malas de dinheiro” em esquema de lavagem supostamente utilizado por políticos do PT, PMDB e PP. Segundo ela, as malas de dinheiro saíram da sede de pelo menos três “grandes empreiteiras, sendo embarcadas em aviões e entregues às mãos de políticos”.

Meire, por três anos, montou empresas de fachadas e organizou planilhas de pagamento, entre outras funções. Ela afirma, em entrevista à revista, que Youssef se ocupava de fortunas vindas de paraísos fiscais e da sua distribuição aos integrantes da lista de beneficiários.

Segundo a ex-contadora, encabeçavam a lista cinco parlamentares, que recebiam pagamentos em dinheiro vivo diretamente do doleiro ou por depósitos bancários que ela mesma fazia.

Conforme a revista, dois dos integrantes da lista de Youssef respondem a processo no Conselho de Ética da Câmara dos Deputados: André Vargas (ex-PT) e Luiz Argôlo (ex-PP). Meire afirma ainda que o doleiro teria depositado R$ 50 mil na conta do senador Fernando Collor e que Cândido Vaccarezza (PT-SP) teria contado com a ajuda de Youssef para quitar dívidas de campanha.

Ainda de acordo com a entrevista, um dos “botes” mais ousados do doleiro teria como alvo as prefeituras do PT, e que ele pagaria propina de 10% a cada prefeito que topasse investir em um fundo de investimento criado por ele. Conforme o jornal “O Estado de S. Paulo” noticiou, no depoimento à PF ela citou Paranaguá (PR), Cuiabá (MT), Petrolina (PE), Hortolândia (SP), Holambra (PR) e Tocantins.

A contadora disse também que André Vargas estaria empenhado em conseguir que dois fundos de pensão, o Postalis, dos Correios, e a Funcef, da Caixa Econômica Federal, colocassem R$ 50 milhões em um dos projetos de Youssef, que teria tratado do tema até com o presidente do Senado, Renan Calheiros.

Segundo ela, seu ex-chefe tirava a maior parte de seus lucros do PP, principalmente envolvendo transações da Petrobras. As empreiteiras que prestavam serviços à estatal protagonizavam os negócios. “Uma parte dos recursos que chegavam da OAS era para o caixa dois político”, disse na reportagem. Ela contou que o doleiro foi à sede da empresa para entregar uma mala: “Eu tomei um susto, nunca tinha visto tanto dinheiro junto”.

Ainda de acordo com Meire, a Camargo Corrêa estaria envolvida com a atividade do ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa. Também citou a Mendes Júnior, que teria pago R$ 2,6 milhões à GFD Investimentos, empresa de fachada de Youssef, a título de “consultoria sobre a viabilidade de plataformas de petróleo”. “A GDF só tinha que fornecer os contratos”, afirmou na reportagem.


6 comentários

  1. tadeu rocha
    segunda-feira, 11 de agosto de 2014 – 14:01 hs

    brasileiros e brasileiras…. ISSO É UMA VERGONHA… PARA SAÚDE SEGURANÇA ETC NÃO TEM. mais para esses ladrões tem malas e mais malas de dinheiro…………………muda BRASIL antes que seja tarde demais….

  2. Observador_Atento
    segunda-feira, 11 de agosto de 2014 – 14:02 hs

    O PT continua fazendo o que quer por falta de oposição mais inteligente. Meu Deus do céu, como que os caras não perceberam que trancado o mensalão eles tinham que inventar outra forma de manter “os parlamentares assalariados” votando com eles. As estatais comandadas por eles que fornecem a grana para a cupinchada se forrar. Acorda oposição.

  3. Beatrix Kiddo
    segunda-feira, 11 de agosto de 2014 – 15:01 hs

    Imaginem o dilema moral desta moça, ela foi testemunha de tanta bandalheira e tinha que se calar. Dormia só a base de muito Prozac? Estou até com pena desta moça, ela com certeza vai morrer de inveja de ter visto tanta grana junta e, coitada não ficou com nada. Ou se ficou nós não vamos ficar sabendo de quanto.

  4. FUI !!!
    segunda-feira, 11 de agosto de 2014 – 18:59 hs

    Todos os escandalos denunciados e publicados em revistas
    e jornais do país só esquentam a cabeça dos brasileiros baba-
    cas por um curtíssimo tempo. Rouba-se tanto, mente-se tanto
    que o brasileiro já acostumou com as bandalheiras. O proble-
    mão é que estamos chegando ao fundo do poço de verdade.
    Este país virou um país de quinto mundo travestido de ter-
    ceiro. Acordem !!!

  5. OTIMISTA
    terça-feira, 12 de agosto de 2014 – 3:48 hs

    Apesar de tanto roubo o Brasil permanece ainda em pé, não
    sei como… Com tanto chão para plantar, sem catástrofes na-
    turais… o Brasil só não anda porque é recheado de políticos
    ladrões que infelizmente são colocados lá pelo voto direto !!!
    Que tristeza…

  6. sábado, 16 de agosto de 2014 – 22:52 hs

    Fiquem calmos. é só mais uma pontinha do fragmento de um grande um iceberg. O pior ainda não aconteceu. Eles são muito inteligentes. Até quando isto vai continuar aqui neste país?

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*