Tulio Bandeira exige desocupação imediata da Fazenda Araupel | Fábio Campana

Tulio Bandeira exige desocupação imediata da Fazenda Araupel

tulio bandeira

O candidato a governador pelo PTC, Tulio Bandeira, declarou hoje que a postura correta do governador Beto Richa no caso da invasão da Fazenda Araupel, comprovadamente produtiva, é o cumprimento imediato da decisão da Juíza de Laranjeiras do Sul, que determinou o uso de força policial para retirar os invasores do MST. “O governador deve cumprir a decisão judicial e não mandar um secretário para negociar com os invasores”, diz Tulio Bandeira.

Ele acusa o senador Requião, do PMDB, seu adversário na disputa do governo, de ser o responsável pela invasão, ao instigar os acampados do MST a invadir a fazenda. “E isso é crime”, assinala Bandeira.


2 comentários

  1. Cintia
    domingo, 20 de julho de 2014 – 22:22 hs

    Tá certo ele! É de um governador assim que a gente precisa.

  2. ANALISTA
    segunda-feira, 21 de julho de 2014 – 11:49 hs

    Em 1991, na primeira invasão do MST, “as negociações com o governo do estado” acabaram ocasionando aquele vergonhoso acampamento na frente do Palácio Iguaçu. No desdobramento destas negociações o Governo Federal (FHC) emitiu Decreto desapropriatório de boa parte da area e no mesmo dia que foi publicado o decreto ocorreu uma nota tentativa de invasão que foi rechaçada pelos guardas florestais da empresa, quando ocorreu a morte de dois sem-terras. Negociar com os invasores é decretar de vez a extinção da empresa, como mostram todos os casos anteriores. Invasor de mata nativa so tem um objetivo: locupletar-se com a extração da madeira que vem sendo plantada e cuidada pelos donos da area.
    Governo frouxo é que propicia o avanço destas organizações criminosas, porque a lei é clara em defender a propriedade privada que alem de ser produtiva, arrecada impostos. Ta certo o candidato em cobrar uma postura firme do Governador, antes que um novo “acamamento” se instale na frente do Palácio. Ta ai o REIquião para estimular este acampamento, plano B do MST.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*