Trégua da Copa | Fábio Campana

Trégua da Copa

Merval Pereira, O Globo

Mesmo sendo o Brasil “o país do futebol”, os resultados das Copas do Mundo nunca influenciaram as eleições para presidente da República, que de quatro em quatro anos coincidem com os campeonatos desde 1994.

Sendo este ano realizado no Brasil, sabia-se que, desta vez, seria um pouco diferente, pelo impacto do resultado dos jogos no ânimo dos brasileiros, e também pela organização do campeonato em si.

A presidente Dilma lançou equivocadamente um slogan, “a Copa das Copas”, como se o governo tivesse o condão de transformar pela propaganda a competição em mais uma realização petista.

Mesmo sendo evidente que, se dentro do campo os muitos gols e partidas emocionantes podem transformá-la numa das melhores Copas já disputadas, fora dos estádios o que justificaria o epíteto nada tem a ver com o governo: a simpatia do povo brasileiro, a alegria dos estrangeiros pelas praias ensolaradas, a comemoração pelas ruas do país numa confraternização que é característica do brasileiro.

Não será a Copa das Copas pela organização, nem pelos estádios, embora tudo tenha funcionado a contento dentro de um esforço extraordinário de segurança que transformou os arredores dos estádios e as principais vias das sedes em verdadeiras praças de guerra.


6 comentários

  1. fiscal de realeza
    sábado, 5 de julho de 2014 – 16:47 hs

    FICOU NA HISTORIAS O MANDADO DE COPAS DAS COPAS POIS O PSDB E GLOBO ESTAVAM TORCENDO DEMAIS PARA DAR ERRADO E SE BENIFICIAR COM ISSO MAS DEU TUDO ERRADO PARA ELES E A DILMA FAIS BEM SE BENIFICIAR COM ISSO JA QUE O MUNDO INTEIRO ESTA ELOGIANDO O ACOLHIMENTO DO POVO BRASILEIRO PENA QUE OS TUCANOS EM BH OFUSCARRO COM O VIADUTO CAIDO TENDO DESVIUS DE VERBAS E SERAO RESPONSABILIZADOS POIS O MALDITO JOAQUIM BARBOSA NAO ESTA MAIS LA PARA BENIFICIAR ELES

  2. sergio silvestre
    sábado, 5 de julho de 2014 – 17:36 hs

    o merval deve se corroer r dentro pela copa dar certo,É outro como complexo vira-lata;

  3. o amigo do povo
    sábado, 5 de julho de 2014 – 18:37 hs

    A companheira acertou na mosca quando lançou o slogan Faremos a Copa das Copas. É pena que o povo brasileiro não sacou que quem está fazendo a Copa ser a Copa das Copas é ele. Esta semana o meu filho teve que socorrer um “pobre turista” porque a atendente da lanchonete não entendia o que o turista falava. Aí o meu filho não perdeu a oportunidade, praticou o seu inglês e salvou o pobre turista que pedia um sanduiche e uma simples C.O.X.I.N.H.A. Nada a ver com o Coxa.

  4. Atucanando
    sábado, 5 de julho de 2014 – 18:59 hs

    O Merviralatas Pereira

  5. BigPaul
    domingo, 6 de julho de 2014 – 0:28 hs

    Sem falar que, do tal legado, o pouco que ficou pronto, ou meio pronto, já começou a cair; com mortes, sofrimento, e prejuízo total. O resto, virou obra superfaturado, inexistente, que será incluída em futuros pacs, desde que outubro, permita-nos livrar desse câncer para sempre.
    O Brasil precisa voltar a ser o Brasil dos brasileiros; não de bolivarianos ladrões e incompetentes.

  6. domingo, 6 de julho de 2014 – 7:53 hs

    Não será a Copa das Copas pela organização, nem pelos estádios, embora tudo tenha funcionado a contento dentro de um esforço extraordinário de segurança que transformou os arredores dos estádios e as principais vias das sedes em verdadeiras praças de guerra. !!!-NUM INTENDI.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*