Sindicância conclui que Vargas favoreceu negociatas no governo | Fábio Campana

Sindicância conclui que Vargas favoreceu negociatas no governo

AndrÈ Vargas

Do Cláudio Humberto:

Sindicância aberta para investigar a parceria entre o Ministério da Saúde e o laboratório Labogen, do doleiro Alberto Youssef, apontou que o deputado federal André Vargas (ex-PT-PR) foi o responsável por apresentar o projeto da empresa de fachada ao então ministro Alexandre Padilha. O relatório final concluiu que, apenas a partir deste contato, a Labogen pôde ser apresentada ao Ministério da Saúde.

O documento cita que o gabinete do ministro pediu uma reunião à secretaria responsável pelas parcerias para que o laboratório fizesse uma “apresentação institucional”. As informações são da reportagem publicada nesta sexta-feira (04) no jornal O Globo.O relatório contradiz o depoimento de Leonardo Meireles, um dos sócios da Labogen. Durante a Operação Lava Jato, ele chegou a ser preso e denunciado pelo Ministério Público Federal (MPF).

Meirelles afirma que não houve intermediação e que o encaminhamento foi pura e exclusivamente técnico. Ele disse ter sido encaminhado à Secretaria de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos do Ministério.

A informação entra em desacordo com o item “Apresentação da empresa Labogen S/A Química Fina e Biotecnologia ao Ministério da Saúde”, o terceiro da sindicância concluída em 21 de maio.

Além disso, o relatório também cita uma entrevista do ex-ministro Padilha, candidato do PT ao governo de São Paulo, em que ele afirmou ter sido procurado por Vargas para a “apresentação desse laboratório privado”.


2 comentários

  1. HENRY
    sábado, 5 de julho de 2014 – 10:23 hs

    SEM NOVIDADES. SERIA ESTRANHO SE FOSSE O CONTRÁRIO.

  2. antonio
    sábado, 5 de julho de 2014 – 15:32 hs

    Interessante. A Gazeta do Povo, nesta mesma data diz que NAO FAVORECEU. A quem interessa a mentira da noticia?

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*