"Requião liberou concessionária de pedágio de fazer duplicação em 2004″, diz Formighieri | Fábio Campana

“Requião liberou concessionária de pedágio de fazer duplicação em 2004″,
diz Formighieri

Por Ivan Santos no blog Política em Debate do Bem Paraná

A entrevista que causou a ira do candidato do PMDB ao governo do Estado, senador Roberto Requião e o fez abandonar a entrevista ao vivo hoje na rádio CBN de Cascavel, foi dada pelo empresário Marcos Formiguieri à mesma emissora em setembro de 2011. Nela, Formiguieri diz que Requião assinou um aditivo contratual em julho de 2004, liberando a concessionária Rodovia das Cataratas, de realizar obras de duplicação na BR-277, no Oeste do Estado, em troca da redução momentânea das tarifas.

“As concessionárias foram liberadas de fazer obras de duplicação no dia 29 de julho de 2004. É o tal aditivo ao contrato de concessão do pedágio que passou a se chamar contrato preliminar. Se esse aditivo fosse autorizado pelo Jaime Lerner, por qualquer outro governador, não teria problema. Ocorre que esse aditivo assinado e autorizado pelo Requião é uma traição do Requião ao povo do Paraná. Porque ele dizia e fez mote de campanha e daí criou o estelionato eleitoral, todos nós sabemos. ‘Não, se eu me eleger governador esse pedágio abaixa ou acaba’.”, apontou o empresário.

Segundo ele, a letra G da cláusula 1ª desse aditivo supostamente assinado por Requião quando era governador diz: “Alterações das obrigações das concessionárias mantendo-se as obrigações relativas à operação da concessionária (cobrar pedágio) e conservação e restauração das rodovias (Conservação é roçar a margem da rodovia e pintar a faixa e a restauração é o tapa buraco) – aquela indecência que eles vivem fazendo na rodovia, interrompendo o trânsito e causando problema. Aquilo que ele (Requião) criticava na campanha e, “excluindo-se os investimentos referentes às obras de melhorias e ampliação da capacidade”.

“Isso quer dizer que ele (Requião) desonerou e excluiu a duplicação, as obras de melhorias, como viadutos, pontes, trincheiras, aquilo que custa caro”, afirma Formiguieri.

Ouça abaixo a entrevista:


6 comentários

  1. TAdeu rocha
    quinta-feira, 31 de julho de 2014 – 11:21 hs

    pedagio acaba ou abaixa, rssssssssssssssssssssssssssssssssssssss

    eu vou morrer e nao vou ver tudo.

  2. Magaiver
    quinta-feira, 31 de julho de 2014 – 11:21 hs

    Implantou pedagio para LAPA !!!

  3. QUESTIONADOR
    quinta-feira, 31 de julho de 2014 – 12:44 hs

    -O Requião é político em final de carreira e nunca poderia ter sido levado à sério por seus atos e palavras ditas…seu discurso sempre foi o de combate à qualquer ou á qualquer coisa. Discurso preenchido com palavras duras com ódio e rancor.
    -Suas atitudes após a votação e lograr êxito como governador, sempre foi de vingança e de pouco ou nenhuma produtividade. Discursos apenas da boca para fora e sem nenhuma consistência….
    -Esqueçam o assunto Requião!!!!

  4. ana laura santos
    quinta-feira, 31 de julho de 2014 – 13:18 hs

    O mais correto seria ignorar o Requião, não vale a pena ouvir nada do que ele fala. E ainda teve voto para senador!!!! Brasil 7×1

  5. grasshopper
    quinta-feira, 31 de julho de 2014 – 13:51 hs

    Falou tudo Laura, mas tem gente que jura que o senador maluco é sincero.

  6. Paloma
    quinta-feira, 31 de julho de 2014 – 15:28 hs

    Gente, essa entrevista foi UÓ!!!! vergonha de ter um político como o requião no nosso estado.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*