Rede da Marina Silva não apoia Requião | Fábio Campana

Rede da Marina Silva não apoia Requião

O diretório provisório no Paraná da Rede Sustentabilidade, partido que a ex-senadora Marina Silva pretende criar, retirou o apoio à candidatura da deputada federal Rosane Ferreira (PV) porque ela decidiu ser vice de Requião. Em nota oficial, que você vê no Leia Mais, a Rede esclarece que o apoio a Rosane “sempre esteve vinculado à candidatura própria do Partido Verde”.

NOTA DO DIRETÓRIO ESTADUAL PROVISÓRIO DA #REDE SUSTENTABILIDADE DO PARANÁ AOS FILIADOS
Curitiba, 28/06/2014

Informamos aos filiados da #Rede Sustentabilidade no Paraná que, em conformidade à deliberação tida em nossa Convenção Estadual e homologada pelo Congresso Nacional da #REDE Sustentabilidade, o apoio da #Rede Sustentabilidade à candidatura de Rosane Ferreira (PV) será retirado caso a mesma seja confirmada candidata à vice-governadora na chapa de Roberto Requião (PMDB), de Gleise Hoffman (PT) ou de qualquer outro candidato para o governo do Estado. Nosso apoio sempre esteve vinculado à candidatura própria do Partido Verde.
Toda e qualquer deliberação de apoio a candidatos ao Governo do Estado do Paraná só se dará caso haja entendimento e referendo da Executiva Nacional da #REDE Sustentabilidade e do Diretório Provisório da #Rede Paraná.
Cordialmente,

Flávia Romagnoli e Eduardo Reiner
Diretório Estadual Provisório
#rede sustentabilidade – Paraná


3 comentários

  1. Ari Gó
    terça-feira, 1 de julho de 2014 – 13:16 hs

    Flávia quem? Eduardo quem? Existe este partido? Quem era a candidata dos 20 milhões de votos que não conseguiu montar um partidinho? Estão no PSB ou no PV? Nova política? MAIS DO MESMO. Ilustres desconhecidos.

  2. Gerson
    terça-feira, 1 de julho de 2014 – 15:08 hs

    São abobados. Se tiverem bom senso, mudam de ideia. Se querem fazer alguma coisa pelo Paraná, tem que estar com Requião e Rosane Ferreira.

  3. Olegário Albuquerque
    terça-feira, 1 de julho de 2014 – 21:22 hs

    “Democracia X Teocracia”… É, é muito incompatível o convívio dum regime democrático com um sistema político de colimação afetiva com os dogmas da teocracia. “E no Brasil, enquanto os políticos teocráticos e dogmáticos permanecerem confundindo o eleitorado, o povo brasileiro sofrerá dos males das ditaduras… E o mais grave de tudo disso é que (se não bastasse), cujos políticos teocráticos ainda hostilizam os políticos democratas brasileiros”….

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*