Marcelo Almeida é contra mudanças na aposentadoria de mulheres e professores | Fábio Campana

Marcelo Almeida é contra mudanças na aposentadoria de mulheres e professores

Proposta da CNI será combatida por ele no Senado Federal

O candidato ao Senado pela coligação Paraná com Governo (PMDB / PV-PPL), Marcelo Almeida, disse que é contra alguns itens da pauta de reivindicações encaminhada pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) aos candidatos à Presidência da República. Sua principal crítica é à proposta do fim da aposentadoria especial para mulheres e professores. “Essa proposta é inadmissível e inegociável! As mulheres ainda são as responsáveis pelo cuidado familiar. Sobre elas pesa uma carga de tarefas que vai muito além do trabalho formal. Isso não vai mudar e não podemos comprometer a principal base da estrutura familiar brasileira para atender interesses patronais”, afirmou.

Almeida também é contra a mudança da aposentadoria especial do professor, por entender que seu trabalho vai além da sala de aula e exige desse profissional muito mais tempo e dedicação. Retirar esse benefício, na sua avaliação, é comprometer ainda mais a qualidade do ensino no Brasil e isso compromete o futuro da nação.


5 comentários

  1. grasshopper
    terça-feira, 29 de julho de 2014 – 20:46 hs

    O que o candidato devia defender são os reajustes das aposentadorias destas pessoas, depois de um tempo estão ganhando o salário-mínimo.

  2. ÊITA!!!
    quarta-feira, 30 de julho de 2014 – 10:05 hs

    Tá errado o candidato: professor GANHA para exercer suas atribuições fora de sala de aula: é a hora-atividade incluída no valor do vencimento e que agora, será paga em dinheiro. Porquê só mulher? As estatísticas mostram que cada vez mais existem mais solteiros, pais solitários que cumprem TODAS as funções femininas.
    Não são todos “iguais” perante a Constituição? Só vejo desigualdade e privilégios…

  3. ZACARIAS DE PAULA QUADROS
    quarta-feira, 30 de julho de 2014 – 10:43 hs

    Olha, o despreparo dessa elite que compõe a CNI é algo inacreditável. Como é que vão propor um retrocesso social desse tamanho. Aposentadoria Especial é devida sim, a quem ficou exposto aos inúmeros agentes nocivos presentes no local de trabalho e quanto aos professores não podemos nem acreditar em tal absurdo. Vamos reivindicar que o candidato assuma compromissos de melhorar não só as condições desses trabalhadores, como também, majorar os seus salários, já que é uma vergonha o que recebem atualmente.

  4. Michele
    quarta-feira, 30 de julho de 2014 – 10:46 hs

    Sou a favor de rever a aposentadoria das mulheres sim. Aposentadoria para mulher somente que possua filhos, que tenha família. No meu trabalho a grande maioria das mulheres não tem família, não tem filhos e irão se aposentar antecipadamente, qual o benefício para elas? Inclusive tem 3 delas se aposentam daqui um ano, sendo solteiras e sem filhos.

  5. Vigilante do Portão
    quarta-feira, 30 de julho de 2014 – 11:40 hs

    Gosto disso, querem fazer omelete, sem quebrar ovos.

    Explico:

    TODO MUNDO sabe que a Previdência está QUEBRADA.

    AS PREVIDÊNCIAS, incluindo Estados e Municípios.

    Cortar aposentadorias precoces, não se iludam, é urgente e inevitável.

    Hoje mesmo, a Gazetona, SEM EXPLICAR NADA, publicou as propostas (nenhuma) dos candidatos para o ParanaPrevidência.

    TUDO ABOBRINHA.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*