"Funai faz terrorismo no Paraná", diz Rossoni | Fábio Campana

“Funai faz terrorismo no Paraná”, diz Rossoni

unnamed

O deputado Valdir Rossoni (PSDB) criticou hoje (14), na tribuna da Assembleia Legislativa, a forma como a Fundação Nacional do Índio (Funai) tem tratado a demarcação de terras indígenas, principalmente na região de Guaíra, no Paraná. Para ele, a questão indígena tem que ser analisada com cautela, mas o jeito como a Funai tem feito é inadmissível, pois desrespeita a Constituição e também decisões do Governo Federal, que garantiu que nenhuma área no estado seria afetada. “É um verdadeiro absurdo a falta de autoridade do Governo Federal ao permitir que a Funai faça esse terrorismo. É algo que revolta qualquer paranaense que produz para que esse país se desenvolva. Estão atacando os agricultores, ou seja, aqueles que salvam o Brasil na hora da crise. A ex-ministra da Casa Civil havia garantido que nenhuma área no Paraná seria desapropriada. Vejo agora que a Funai não obedece e desrespeita a palavra do próprio governo”, disse o presidente da Assembleia.

Rossoni ressaltou que, para agravar ainda mais a situação, estariam “fabricando índios” para ocupar terras produtivas no Paraná. “Estão treinando pessoas do Paraguai para dizer que são índios e ocupar essas terras”, denunciou. “As pessoas que não conhecem a real situação acham que a Funai tem razão. Vou dizer que está correta em 1% dos casos. O restante são problemas criados pela própria Funai que está instituindo uma insegurança no estado que não tem precedentes. O Governo Federal tem que tomar uma atitude, não pode fechar os olhos diante de uma situação tão grave como essa: quem é dono de uma propriedade há mais de cem anos, que prepara a terra para produzir, está apavorado porque de uma hora para outra poderá ser expulso de lá.”

Para Rossoni, se a Funai tivesse um levantamento exato de quantos índios existem no Paraná, a situação seria bem mais prática. “Se existisse isso, e eu quero acreditar que a Funai saiba quantos índios tem no estado, era só dizer que precisavam de tantos hectares para acomodar melhor esses índios – e aí procurava-se uma solução. O que não pode é a Funai contribuir para o descumprimento das leis do país, desrespeitando o direito de propriedade.”

Decreto
Em março deste ano a Funai publicou um decreto para um levantamento técnico de etnias indígenas da região de Guaíra e Terra Roxa, o que acarretaria na demarcação de terras e, consequente desapropriação de diversas propriedades. No final de junho, um novo decreto delimitou 2,8 mil hectares do município do Ivaté (PR) para os índios xetás.


5 comentários

  1. segunda-feira, 14 de julho de 2014 – 22:06 hs

    O deputado moralista deveria explicar o fazia no rio de Janeiro com o jatinho alugado com dinheiro público antes de fazer qualquer comentário mas logo o povo vai saber

  2. sergio silvestre
    segunda-feira, 14 de julho de 2014 – 22:07 hs

    Impressionante,vão trabalhar gente e pare com factóides,o Requião se der mais um suspiro ganha no primeiro turno se continuar assim.
    Esse governo parece a seleção brasileira,só chora.

  3. Escritor
    segunda-feira, 14 de julho de 2014 – 22:46 hs

    Caro deputado, o que não engana ninguém, é essa conversa mole em favor do agronegócio; Por eles, cada pé de árvore da Amazônia seria trocado por uma cabeça de gado. Se o pessoal do agronegócio fosse sensível aos menos favorecidos, dariam até emprego nas fazendas as famílias mas, a verdade é que eles querem acabar de vez com a herança indígena que os impede de obter mais luco em cada centímetro quadrado de terra. Índio também é gente e o senhor fala como se fossem coisas rolando e atrapalhando os interesses dos poderosos. A quantas aldeias o senhor entrou ao longo de sua vida?Quer ir junto comigo, talvez aprenda algo enquanto existe tempo!

  4. SYLVIO SEBASTIANI
    terça-feira, 15 de julho de 2014 – 11:10 hs

    ROSSONI AGORA É DEFENSOR DOS INDIOS/
    INDIOS! CUIDADO COM SUAS TERRAS.

  5. QUESTIONADOR
    terça-feira, 15 de julho de 2014 – 12:41 hs

    -Índio da gema mesmo, quase estão em extinção!!!
    -Os que existem não são beneficiados pelos programas da FUNAI…
    -Existem várias reportagens pelo Brasil afora, onde os índios são tudo, menos índios. Mas como a FUNAI distribui terra de graça, então soma-se à isto todo tipo de pessoas e com interesses duvidosos.
    -Muitos ganham as terras, vendem para garimpeiros, derrubam árvores e vendem as madeiras para empresas estrangeiras, matam as criações de animais dos fazendeiros vizinhos e por aí vai…..

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*