Richa decreta situação de emergência em mais 17 municípios paranaenses | Fábio Campana

Richa decreta situação de emergência em mais 17 municípios paranaenses

richa

Um novo decreto assinado pelo governador Beto Richa estendeu a situação de emergência para mais 17 municípios paranaenses, de diversas regiões, que sofrem consequências das chuvas intensas do último fim de semana. O decreto é de número 11340/2014, já publicado no Diário Oficial do Estado. Agora chega a 147 o número de municípios em situação de emergência decretada pelo Estado. Município de Lunardelli também decretou emergência, individualmente.

“O decreto garante mais agilidade e elimina burocracias para que os prefeitos tenham condições de usar recursos públicos para atenuar a situação da população e tomar providências para recompor os serviços e estruturas dos municípios”, disse Richa.

Nesta sexta-feira (13), o governador e a secretária estadual da Família e Desenvolvimento Social foram a União da Vitória e Rio Negro para verificar as condições das cidades e acompanhar os trabalhos de atendimento prestados pelo governo estadual. Na segunda-feira (09), Richa esteve em outros sete municípios mais atingidos. “Toda a estrutura do governo estadual está atuando para minimizar o sofrimento das pessoas e dar total apoio às prefeituras”, disse ele.

AÇÕES – A Secretaria Estadual da Família e Desenvolvimento Social destina R$ 11 milhões para o atendimento às famílias desabrigadas no Estado. O repasse é automático do Fundo Estadual para os municípios, sem a necessidade da realização de convênios.

Pela Secretaria da Saúde foram iberados mais de R$ 5 milhões para as prefeituras. Também foram enviadas vacinas, remédios para gripe e inúmeros outros medicamentos para prevenir doenças comuns após enchentes.

Para recuperar a atividade econômica o mais rápido possível, nos municípios atingidos pelas chuvas, o governador assinou o Decreto 11334/2014. Com isso, a Fomento Paraná está autorizada a abrir linhas de crédito e a adotar outras medidas para empreendedores formais e informais que tiveram seus estabelecimentos e atividades prejudicadas.

DEFESA CIVIL – A Coordenadoria Estadual de Proteção e Defesa Civil do Paraná, desde o início das primeiras ocorrências, trabalha na retirada e resgate de pessoas de áreas de risco. O órgão também coordena o atendimento aos atingidos pelas fortes chuvas no encaminhamento de alimentos, roupas, colchões, cobertores, entres outras doações que estão sendo recebidas pela Secretaria da Família e pelo Provopar Estadual.

A frota aérea do Governo do Estado atua no atendimento às pessoas e no suporte técnico para o pessoal da Defesa Civil, Corpo de Bombeiros e Polícia Militar.

No município de União da Vitória, um dos mais atingidos e onde foi decretado calamidade pública pela administração municipal, foi instalada uma unidade da Defesa Civil. Um helicóptero do Governo do Estado também vai ficar baseado na cidade para atender toda a região Sul do Paraná.

AFETADOS – Conforme o boletim da Coordenaria Estadual de proteção e Defesa Civil, divulgado às 12 horas desta sexta-feira, 579.524 pessoas, de 151 municípios, foram afetadas. Neste número incluem-se não só as que tiveram perda total ou parcial de residências e bens, mas também as atingidas por interrupção de fornecimento de energia, de água, por danos nas lavouras, isolamento e dificuldade de tráfego por prejuízos em estradas.

O levantamento mostra que 4.448 pessoas estão desabrigadas e 32.374 permanecem desalojadas.

Confira os 17 municípios que tiveram situação de emergência decretada nesta sexta-feira:

Antônio Olinto, Borrazópolis, Engenheiro Beltrão, Entre Rios do Oeste, Ibaiti, Ipiranga, Lunardelli, Nova Tebas, Perobal, Planaltina do Paraná, Renascença, Reserva, São Jorge do Ivaí, São Pedro do Iguaçu, São Tomé, Sapopema, Verê.


Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*