Em Toledo, vereador do PT lidera protesto contra a Petrobras | Fábio Campana

Em Toledo, vereador do PT lidera protesto contra a Petrobras

O presidente da Câmara de Vereadores de Toledo, Adriano Remonti (PT), liderou ontem (terça-feira, 3) um protesto contra a Petrobras na cidade do Oeste do Paraná. O protesto foi organizado para combater a exploração de gás de xisto na região, uma concessão vencida pela Petrobras em leilão do governo federal no ano passado. A Petrobras arrematou 49 lotes no leilão, sete deles no Paraná e um na região de Toledo. O petista Adriano Remonti, na foto com o círculo amarelo, foi um dos líderes da manifestação, que reuniu cerca de 500 pessoas, com o lema Movimento contra o Fracking – Diga não à exploração do gás de xisto no Paraná.

0406-remonti


19 comentários

  1. Magaiver
    quarta-feira, 4 de junho de 2014 – 10:57 hs

    Este é dos BÃO !!

  2. aline
    quarta-feira, 4 de junho de 2014 – 11:11 hs

    O governo do Paraná, com aval do IAP, é extremamente favorável ao início imediato da exploração desse xisto, visto que a própria COPEL integra consórcio que arrematou a maior parte dos blocos leiloados pela ANP. Qualquer exploração agora precisa do licenciamento do IAP e da outorga pra uso da água por parte do Instituto das Águas do Pr. Portanto, a população de Toledo tem que pressionar o governo estadual para que não libere as autorizações caso não deseje a exploração que tanto risco trará ao ambiente e a economia regional.

  3. Joel
    quarta-feira, 4 de junho de 2014 – 11:15 hs

    Cara de pau!

  4. jose augusto de souza
    quarta-feira, 4 de junho de 2014 – 15:13 hs

    Sr Campana, é público em Toledo que todos os 19 vereadores apoiaram a marcha contra a exploração de gás de xisto. Todos os vereadores querem a preservação desta terra. O Sr está faltando com a verdade e está sendo teleguiado por outros interesses. Tita Furlan – PV é o vereador em primeiro plano, Gian de Conto atrás cantando o Hino Nacional é do PPS e ao seu lado(menor) é o vereador Rogério Massing, PSDB. Poderia aproveitar e dizer que este Sr de pullover marrom é o Padre Hélio, Vigário Geral e Diretor da PUC – Campus de Toledo. Espero que retifique suas maldades!!!

  5. toledo
    quarta-feira, 4 de junho de 2014 – 15:19 hs

    Existem razões ambientais contrária a exploração do xisto. Essa foi a razão do Vereador se posicionar contra.
    Mas dái querer explorar o fato que por ser Vereador do PT ele é contra a Copa, contra a Dilma, falta muito chão.
    Como a midia é podre e pensa que o povo é burro.

  6. aline
    quarta-feira, 4 de junho de 2014 – 15:35 hs

    O protesto saiu da prefeitura e o ato final aconteceu na frente da sede da COPEL/Toledo, visto que a Companhia de energia do Pr foi a grande vencedora do leilão dos blocos de xisto: http://www.gazetatoledo.com.br/NOTICIA/4986/POPULACAO_VAI_A_COPEL_EM_PASSEATA_CONTRA_FRACKING#.U49ky_nIavI

  7. gilberto kasper
    quarta-feira, 4 de junho de 2014 – 17:28 hs

    Essa foi uma ação de toda a sociedade Toledana…foram mais de 2000 pssoas presentes ao ato. Praticamente todos os vereadores estiveram presentes.A liderança mais efetiva da manifestação coube ao vereador do PV, Tita Furlan.E o protesto foi dirigido á COPEL, que encabeça o consórcio que pretende explorar o fracking no oeste paranaense.

  8. Roberto de oliveira
    quarta-feira, 4 de junho de 2014 – 18:34 hs

    Parabens ao Adriano, esse nao é um protesto de partidos e sim da cidadania e do bem contra o mal.

  9. João Batista Tita Furlan
    quarta-feira, 4 de junho de 2014 – 19:07 hs

    Gostaria de dizer que o idealizador do protesto fui eu.
    Sou vereador do Partido Verde.
    Vereadores de todas as siglas de Toledo participaram do manifesto.
    Não ao fraturamento hidráulico no Paraná!
    Abraço,
    Tita Furlan

  10. Eunice
    quarta-feira, 4 de junho de 2014 – 21:33 hs

    A manifestação foi liderada pelo vereador Tita Furlan e contou com a presença de outros vereadores e lideranças do município. O protesto era contra a Copel.

  11. Chunnn
    quarta-feira, 4 de junho de 2014 – 21:36 hs

    Esse gás vai arde no fuluco de todos, melhor vira casaca do que ver o maior produtor de grãos morrer. Cade as maçãs argentinas? tudo no xisto… digo lixo.

  12. Adenir Signor
    quarta-feira, 4 de junho de 2014 – 21:37 hs

    Esta noticia tem inverdades, o protesto contra a Copel que quer explorar o nosso rico solo, que produz os alimentos para o Brasil e o Mundo.
    O evento foi organizado por vários vereadores e lideranças de Toledo e região.
    Entre as lideranças que organizaram o evento, Sindicato Rural de Toledo, Lideranças Religiosas e políticos.
    Agora querer plantar notícias falsas, não é aceitavel,

  13. RODRIGO LEONARDO PRIESNITZ
    quarta-feira, 4 de junho de 2014 – 23:13 hs

    Lamentável este pobre comentário sobre os protestos ocorridos em Toledo contra a prática do Fracking em nossas terras. Uma forma rasteira e desinformada de dar partido, de forma pejorativa, a um movimento popular que é de todos. O Presidente da Câmara cumpre seu papel e apresenta a sociedade uma ameaça que até então estava na surdina. Mas não fez isso sozinho, conclamou uma Audiência Pública, ainda em dezembro de 2013, com a participação de alguns setores da sociedade, vereadores e ACAMOP. Em seguida, a Câmara Municipal de Toledo e ACAMOP realizaram seminário regional no mês de fevereiro de 2014 que originou uma série de palestras promovidas pela ACAMOP nas Câmaras Municipais do Oeste paranaense e um abaixo assinado que ainda recolhe apoios.
    O movimento desta terça-feira, 03, foi a resposta da sociedade. Mais de 2000 pessoas se manifestaram contra a atividade do Fracking, com amplo apoio e participação de todos os vereadores e vereadora de Toledo e do prefeito Beto Lunitti. Também o deputado estadual Elton Welter esteve presente em todas as atividades anteriores, inclusive participando da Audiência Pública realizada no último dia 20 de maio no auditório do Ministério Público do Paraná, em Curitiba, onde mais uma vez declarou seu posicionamento contrário a atividade em território paranaense.
    Os protestos não foram contra a Petrobrás, terminou em frente a sede regional da Copel, parceira de empresas privadas na aquisição de lotes de exploração no Paraná. Tampouco foi contra o governo federal. Foi sim, contra um sistema de exploração de riquezas naturais que deixa um legado de destruição e morte.
    Causa maior espanto ver forças políticas pouco afetas ao debate e à democracia criticarem a iniciativa da presidenta Dilma em criar a Política Nacional de Participação Social, que poderia ser um mecanismo impeditivo destes leilões.

  14. Gilmar Trento
    quinta-feira, 5 de junho de 2014 – 9:15 hs

    Sr Campana o Oeste do Parana gosta de politicos com atitudes esse jovem Vereador nos representa, parabens vereador .

  15. Camila Freitag
    quinta-feira, 5 de junho de 2014 – 9:49 hs

    Aiaiaiaiiii… complicado isso, né?! Bom se fosse verdade as coisas que escreveu. Eu estive no manifesto. Escrevi sobre a causa, ajudei a coletar assinaturas para o baixo assinado que fizemos, tirei fotos e qualquer pessoa que esteve PRESENTE sabe que haviam bem mais do que 500 pessoas. Inclusive, a Guarda Municipal que acompanhou o manifesto cedeu a informação de que haviam mais de 1.500 pessoas. Você por acaso consultou alguma fonte para escrever tal texto e ainda publicar?
    Quem sabe do que se trata a causa, sabe que o Vereador Adriano Remonti não foi o organizador do manifesto. Outra coisa, basta observar a foto que você mesmo publicou para verificar quem está à frente da manifestação. Praticamente todos os veículos de comunicação da região fizeram a cobertura do manifesto. Você leu alguma matéria sobre o caso? Nacionalmente a manifestação também repercutiu. Temos matérias na Gazeta do Povo, no site G1 e por onde mais você procurar.
    Sou estudante de jornalismo e acho que essa falta de apuração verídica dos fatos que encontro em seu texto é uma vergonha para os futuros profissionais que adentraram o meio, inclusive na política. Mesmo que haja interesse político naquilo que você publica, o mínimo que se espera é o compromisso com a verdade.

  16. Thiago Almeida
    quinta-feira, 5 de junho de 2014 – 10:42 hs

    De qualquer forma, se o protesto é contra a PETROBRAS ou contra a COPEL, o absurdo que se vê é que quem é do lado do Governo Federal diz que o protesto contra a COPEL e aqueles do lado do Governo Estadual diz que é contra a PETROBRAS. Cadê a coerência de todos os comentários acima? Afinal, a PETROBRÁS abriu para exploração e a COPEL participou do processo. Se existem culpado em alguma coisa, não é um ou outro, são os interesses econômicos que circundam todos os podres PARTIDOS!

  17. silva
    quinta-feira, 5 de junho de 2014 – 16:51 hs

    Eta povo ignorante ..nos EUA já existem milhares de poços de fracionamento …é muita grana que sai debaixo da terra !!!
    Toledo já fede com a Sadia e ninguém reclama …

  18. Danillo Friedrich
    sexta-feira, 6 de junho de 2014 – 2:35 hs

    Caro Fábio, se tem o desejo de informar as pessoas faça isso de forma profissional. Procure apurar melhor os fatos antes de se expor desta maneira.
    A competência é de uso de todos, fique à vontade!

  19. o amigo do povo
    sexta-feira, 6 de junho de 2014 – 18:21 hs

    O fracking até agora provou-se não ser uma boa ideia, nos Estados Unidos o seu uso está causando mais mal do que bem. E qual a razão para tanta pressa? .Será que tem coelho neste mato?

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*