Dentro do PMDB uma certeza: a briga entre os grupos vai intensificar | Fábio Campana

Dentro do PMDB uma certeza: a briga entre os grupos vai intensificar

unnamed

Do Karlos Kohlbach:

A 11 dias para a convenção estadual do PMDB, que vai definir o rumo do partido na eleição de outubro, fontes das três alas do partido convergem para uma única certeza: a briga vai se intensificar nos bastidores. Neste fim de semana, durante as reuniões que tem feito pelo interior do estado, o senador Roberto Requião partiu para o ataque. Chamou os deputados do PMDB de picaretas e, sem nomear, cutucou Caíto Quintana, cotado para ser vice na campanha de reeleição do governador Beto Richa (PSDB).

Sem citar o nome de Caíto, Requião afirmou: “Um diz, meu deus, tenho dois marcapassos no peito, o que vai ser de mim se não coligar com quem financia minha campanha e me garanta uma aposentadoria?”. Em agosto de 2012, Caíto passou por uma cirurgia para implantar os marcapassos. E, sendo vice de Richa, a aposentadoria dele estaria garantida por lei – a mesma aposentadoria que beneficia todos os governadores e ex-governadores, inclusive o próprio Requião. O senador disse ainda que Caíto e o deputado Nereu Moura fizeram um acordo: a base eleitoral de Caíto seria repassada para Nereu, com o compromisso para aderir a tese de apoio ao governador Richa.

Também no fim semana, o ex-governador Orlando Pessuti concedeu uma entrevista para uma rádio no interior do estado. Ele foi categórico e muito direto ao rechaçar qualquer possibilidade de união com o senador Roberto Requião, que tenta viabilizar a candidatura ao Palácio Iguaçu. A tendência é que Pessuti esteja ao lado da ala dos deputados estaduais do PMDB, que querem aliança com a campanha de reeleição do governador.


3 comentários

  1. Ceratto
    segunda-feira, 9 de junho de 2014 – 15:57 hs

    Ele ta do lago do dono do pedágio.
    Então nem baixa, nem acaba.

  2. Coerente
    segunda-feira, 9 de junho de 2014 – 16:57 hs

    O PMDB paranaense está se preocupando demais com a esfera federal, coligações, vaidades, representatividade apoio PETRALHA e se esquecendo da eleição de verdade os interesses do estado..
    O Beto nunca escondeu que seria candidato a Governador do Estado tanto que saiu antes da prefeitura e focou em sua campanha.
    O Osmar ficou esperando o apoio do PT nacional e perdeu uma eleição que ele ganharia com grande folgA.
    Já a Barb, ops…. Gleisi… ta mais suja e queimada do que nunca… O André Vargas já se garantiu em arruinar a candidatura dela… O PeTistas morrem entre si.

  3. FATIMA
    terça-feira, 10 de junho de 2014 – 12:03 hs

    Bom, nós que não somos baba ovos, não estamos preocupados com carguinhos públicos e passageiros, aqui e ali, mas estamos sim, preocupados com o futuro do partido e consequentemente com o Estado do Paraná, não temos problemas hoje, com o resultado eleitoral do pleito e sim, com os compromissos do partido que não são os mesmos da turma do Beto Richa. E, a rigor, também não são os mesmos da turma do PT. Entretanto, com candidato próprio e muita garra, iremos buscar sim, o resultado da vitória eleitoral, no primeiro e no segundo turno. É essa a questão minha gente.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*