Custo Dilma faz luz subir 32% | Fábio Campana

Custo Dilma faz
luz subir 32%

unnamed

O governo federal deve aumentar a luz no Paraná em 32%. A Aneel divulgou a planilha inicial de reajuste, com esse índice, que ainda deve ter uma decisão final em reunião da agência na próxima terça-feira (17). Especialistas do setor elétrico já apontam o reajuste alto da luz como custo Dilma. Nos últimos anos, o governo federal não construiu hidrelétricas com reservatórios grandes, agora a falta de chuvas obriga o governo federal a acionar usinas térmicas, com energia muito mais cara.

Antes de assumir a presidência, Dilma Rousseff foi ministra das Minas e Energia do governo Lula. “Há problemas estruturais no sistema nacional. Não se pode dizer que está tudo em ordem quando o sistema está usando todas as termoelétricas e quando as usou mesmo em tempos de chuva”, disse o engenheiro Mario Veiga, um dos maiores especialistas no setor, em pronunciamento recente nas cadeias de rádio do País.

“Os últimos anos mostram também uma série de trapalhadas do governo federal, que deixaram distribuidoras sem energia contratada, obrigando-as a recorrer ao mercado livre, pagando preços muito mais elevados”, adianta.

O prejuízo tem que ser pago pelo consumidor, na tarifa, já que a culpa do desequilíbrio financeiro não é das distribuidoras, nem das demais empresas do setor.

O sistema nacional impede que uma distribuidora forneça diretamente a energia que é gerada em seu Estado. Todas as usinas do Brasil enviam a energia para o Operador Nacional do Sistema.

As distribuidoras regionais, como a Copel, são obrigadas a comprar essa energia em leilões do governo federal, pagando o preço vigente no mercado nacional. Como o uso de usinas térmicas tem sido intenso nos últimos anos, o preço da energia está em disparada. Segundo a Copel, o custo da empresa no reajuste é de apenas 1,5%. O restante é tudo custo do sistema nacional.


7 comentários

  1. Doutor Prolegômeno
    terça-feira, 10 de junho de 2014 – 14:39 hs

    Notícia estranha. Quem pede reajuste é a concessionária. O custo dos tributos estaduais são o maior encargo da tarifa de energia e de telecomunicações no Paraná. O cidadão paga 29% de ICMS ao estado do Paraná na tarifa de energia e de telefone. Uma conta de luz de 100 reais, tem embutido 29 reais de imposto estadual, fora os tributos federais. É o imposto mais caro da via láctea sobre energia. O estado tem óbvio interesse em aumentar 32% na tarifa, pois quase um terço vai para os cofres do governo estadual. Fala sério.

  2. terça-feira, 10 de junho de 2014 – 14:54 hs

    er

  3. eleitor
    terça-feira, 10 de junho de 2014 – 14:58 hs

    só presepada !!

  4. tadeu rocha
    terça-feira, 10 de junho de 2014 – 15:04 hs

    PARANAENSE VAI SUBIR 32% A LUZ, COMO DILMA ESTA FAZENDO NESSA FOTO PARANAENSE NÓS NÃO GOSTAMOS DE VOCES

  5. sara
    terça-feira, 10 de junho de 2014 – 19:50 hs

    Nao consigo entender. No governo do Requiao nao houve aumento da energia, embora a Aneel autorizasse. Agora o governo Richa vai dar aumento de 32 por cento e culpa o governo federal.

  6. Sociedade Responde
    terça-feira, 10 de junho de 2014 – 20:08 hs

    Esse é o Brasil presente! A incompetência mostra a sua cara e, como não poderia deixar de ser, prejudica o pobre e sofrido povo brasileiro. ** Não adianta enganar a massa ignara com Bolsa Família dizendo que está tudo ótimo, maravilhoso e o país caminhando para trás. ** A inflação já está corroendo o Real, que já foi um dos maiores marcos da economia do país. ** Cadê o filé mignon que o Lula dizia que o povão já podia comer a vontade? ** Os preços de tudo nos mercados está pela hora da morte! ** Viva a bravata, a bazófia…

  7. SOMBRA
    quarta-feira, 11 de junho de 2014 – 9:42 hs

    Muito estranho essa colocação , acho que ai tem mais dedos
    Jatinho Copel isso gera custo dá onde, bolso paranaense…

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*