STN, enfim, libera R$ 817 mi ao PR | Fábio Campana

STN, enfim, libera
R$ 817 mi ao PR

unnamed

Duas situações pesaram nas últimas 24 horas na liberação dos R$ 817 milhões do Proinveste ao Paraná, além das quatro liminares do STF. A entrevista do governador Beto Richa (PSDB) repercutiu de forma considerável nas redes sociais e a presidente Dilma Rousseff (PT) – com visita agendada a Curitiba na próxima sexta-feira, 9 – não virá com o carimbo da responsável pela discriminação ao estado.

Mesmo com a liberação anunciada ontem pela Ministério da Fazenda, o dinheiro deve cair na conta nos próximos 10 dias. O repasse ainda passa por pelo menos mais duas etapas: a publicação no Diário Oficial da União e a efetivação do depósito. O dinheiro já tem destino certo: R$ 430 milhões para obras em estradas, R$ 186 milhões para obras em segurança pública e R$ 200 milhões para capitalização do BRDE.

Mas a briga do Paraná não para na liberação do dinheiro do Proinveste. O Estado tem mais R$ 1,6 bilhão a espera de liberação ou aval do governo federal para fechar os contratos com o BID e outros bancos. Três empréstimos são do BID: R$ 141 milhões do Família Paranaense, já aprovado pelo Senado, e que depende da liberação da STN; R$ 20 milhões do Profisco (na mesma situação anterior); R$ 158 milhões do Paraná Seguro, sequer ainda foi mandado pelo Ministério da Fazenda ao Senado para ser aprovado; e R$ 1,3 bilhão do Crédit Suisse para reestruturação da dívida da Copel (na mesma situação anterior: aval da STN, envio de mensagem do Ministério da Fazenda ao Senado, aprovação e liberação).


7 comentários

  1. Coelho Ricochete
    quarta-feira, 7 de maio de 2014 – 16:29 hs

    Não é esmola nem favor nenhum. É direito nosso.
    Somando tudo dá mais que dois bilhões de cenouras.

  2. VERDADE
    quarta-feira, 7 de maio de 2014 – 20:37 hs

    Agora quem sabe para de achar desculpas para sua incompetência!

  3. Lsl
    quarta-feira, 7 de maio de 2014 – 21:49 hs

    Será que o governador vai gastar alguns centavinhos para combater a dengue no noroeste do paraná? A coisa aki tá feia governador

  4. Parreiras Rodrigues
    quinta-feira, 8 de maio de 2014 – 5:59 hs

    Aos que xingam o BR de mau “jestor”, dizendo que quebrou o Estado, etc.etal.O Estado vem se quebrando desde lá atrás. Não só o PR. Todos ou a maioria, vivem de pires na mão. Enquanto a arrecadação se concentrar em Brasília e por ela for rateada, tá todo mundo phodhidho.
    Que male eu pergunto? E na iniciativa Deca, a privada. Dize-me quantos de cada cem empresários, não vivem adoçando banqueiros e seus gerentes, paparicando-os com vinhos, uísques e jantares na esperança do empinamento de papagaios, etc.etal. Aplica-se a mesma queixa. Enquanto não houver uma reforma tributária que desonere o empregador, as empresas nunca serão competitivas, e os empregados receberam menos do que precisam e merecem. Delenda Brasília!

  5. Educador
    quinta-feira, 8 de maio de 2014 – 8:00 hs

    Será que pagará os atrasados do pessoal da Educação?? Já são mais de R$100 milhões. QUERO O QUE ME DEVEM.

    Desgoverno
    #foraricha

  6. SOMBRA
    quinta-feira, 8 de maio de 2014 – 9:56 hs

    Senhor governador, gostaria que pelo menos melhorasse o atendimento dos servidores do estado nos hospitais, demora para marcar consultas medicas que leva em até 3 a 4 meses, horário que não é comprido para atendimento e outros fatos.

  7. QUESTIONADOR
    quinta-feira, 8 de maio de 2014 – 12:19 hs

    -Até que enfim…afinal de contas, que vai pagar estes empréstimos será o próprio Governo do Estado através do pagamento de impostos dos trabalhadores paranaenses….o GF não irá pagar nada, aliás quando que ele ajudou o Paraná nos mesmos moldes que outros estados com mais benefícios????
    -Depois chegará a presidente com aquela ar de arrogância e superioridade discursando que teve a cortesia de emprestar o dinheiro graças aos esforços hercúleos da ex-ministra Gleisi!!!!

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*