Partidos aguardam definição do PMDB | Fábio Campana

Partidos aguardam definição do PMDB

unnamed

Enquanto todos os olhos estão voltados para a convenção estadual do PMDB, no dia 20 de junho, os demais partidos, em sua maioria, deixaram para os últimos dias promover as convenções partidárias, que vão deliberar sobre coligações e à escolha dos candidatos ao governo do Estado, Senado, Câmara dos Deputados e Assembleia Legislativa. As informações são de Miguel Portela n’O Paraná.

De acordo com o TSE, as convenções serão realizadas entre 10 a 30 de junho. O PMDB foi um dos primeiros a marcar a sua convenção estadual no dia 20 de junho em Curitiba. Os delegados vão definir entre candidatura própria ou coligação em apoio à reeleição do governador Beto Richa (PSDB).

O PDT, por exemplo, rechaçou a indicação de um vice ao PT e o PP ainda não se manifestou o seu apoio ao governo estadual. Já o PSB realizará a sua convenção estadual nos dias 20 e 21 no Hotel Condor em Curitiba. “Nós decidimos apoiar a reeleição do Beto Richa e essa posição partidária precisa ser votada na convenção. Já comunicamos a Executiva nacional sobre isso e agora vamos aguardar a anuência da nacional e da resposta do PSDB”, afirmou o presidente estadual do PSB, Severino Araújo.

Também na majoritária, o PSB pretende indicar o nome do ex-secretário para Assuntos Estratégicos, Édson Casagrande, para ser candidato a primeiro suplente da candidatura de Álvaro Dias ao Senado. A outra hipótese seria Casagrande ser candidato a deputado federal.

Na chapa proporcional, o PSB não pretende fazer coligação. “Vamos de “chapa pura” a deputado federal e estadual. Temos vários nomes, mas poderemos lançar apenas 45 candidatos. Queremos dobrar a nossa votação e a nossa representatividade na Câmara Federal e na Assembleia Legislativa”, afirmou Severino.

PSD tenta viabilizar Malucelli

O PSD aguarda uma decisão do empresário Joel Malucelli para oficializar a sua pré-candidatura ao governo, o que deve acontecer somente na convenção estadual, que deve acontecer no dia 29 de junho. Na oportunidade, também será definida a candidatura de Eduardo Sciarra a senador.

De acordo com Sciarra, os pré-candidatos a deputado estadual serão definidos nas próximas semanas. “Há ainda alguns ajustes a serem feitos, mas os nomes cogitados são competitivos e vão acrescentar ainda mais qualidade à chapa que o PSD irá lançar para a Assembleia Legislativa”, avaliou Sciarra.

DEM busca coligação

O presidente do DEM do Paraná, deputado Elio Rusch, disse que ainda não definiu a data da convenção estadual. “Vamos conversar com os outros partidos em busca de um entendimento. Estamos abertos para uma coligação tanto na eleição proporcional [deputado] quanto majoritária [governador]. Essas definições só vão acontecer nos últimos dias das convenções”.

PSC vira “noiva cobiçada”

Outros partidos também têm esquentado os bastidores da política com as especulações, coligações e possíveis candidaturas. Um dos mais “cobiçados” é o PSC, de Ratinho Jr. Ele chegou a ser cotado como vice de Beto Richa, mas deve se lançar a deputado estadual. Inclusive, sua campanha já está sendo organizada.

De acordo com o coordenador político do partido, Lineu Tomas, o objetivo da sigla é fazer uma “base forte” na Assembleia Legislativa e conseguir eleger de seis a oito nomes, com chapa pura, podendo chegar até 12. Dessa forma, poderiam “ameaçar” a soberania do PMDB. O PSC também pretende eleger três deputados federais.


Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*