O risco da propaganda destrutiva, por Murillo de Aragão | Fábio Campana

O risco da propaganda destrutiva, por Murillo de Aragão

20140515-094700.jpg

De Murillo de Aragão:

A propaganda do PT na televisão insinuando, por meio de um vídeo, que o voto nos adversários da presidente Dilma Rousseff nas próximas eleições significará retrocesso e poderá trazer de volta “fantasmas do passado” causou forte impacto. O assunto, abordado por toda a mídia e pelas redes sociais, foi um dos mais discutidos nos últimos dias.

A Folha de S.Paulo observou que a mensagem é uma alusão às propostas feitas por candidatos da oposição, como Aécio Neves (PSDB) e Eduardo Campos (PSB). Aécio tem dito que será preciso tomar “medidas impopulares” na economia, e Campos promete uma taxa de inflação anual de 3% em 2019.

Os críticos lembraram que o comercial é cópia da fórmula usada pelo PSDB em 2002 quando a atriz Regina Duarte apareceu na TV dizendo que temia a perda dos ganhos do Plano Real se Lula, candidato do PT, se elegesse.

Outro argumento utilizado foi associar a novelinha política ao suposto sentimento de desespero do partido com a constante perda de popularidade da presidente.

Ao comentar a propaganda, Campos condenou a tentativa de incutir medo no eleitor: “Apelam com o terror contra a mudança de governo. O jogo será muito duro, mas estou preparado para enfrentá-lo”. Aécio partiu para o contra-ataque: “Esse comercial é o retrato daquilo em que se transformou o PT e o espelho do fracasso”.

O estardalhaço que a mídia está fazendo procede em parte, já que na política é lícito alardear as próprias qualidades e tentar desqualificar o adversário, desde que não ocorram ataques pessoais, parâmetros respeitados pelo vídeo. Além de não apelar para ataques abusivos, a peça de propaganda é tecnicamente impecável.

Nos Estados Unidos, o nível de beligerância das propagandas eleitorais é muito maior. Não são meras insinuações, e sim ataques diretos a candidatos e partidos. Tal cultura é fruto da histórica polarização eleitoral, principalmente ideológica, entre democratas e republicanos.

Leia a íntegra em O risco da propaganda destrutiva


9 comentários

  1. LUIZ
    quinta-feira, 15 de maio de 2014 – 10:01 hs

    ESSE pt É O MAIOR EXEMPLO DE TUDO O QUE HA DE RUIM NO MUNDO,ESSE lula E SUA GANGUE ,SÓ PREGAM A DISCÓRDIA,A DESUNIÃO,A DIVISÃO DE CLASSES.

  2. Doutor Prolegômeno
    quinta-feira, 15 de maio de 2014 – 10:54 hs

    O lulopetismo fará qualquer coisa para ficar no poder. Mentir, enganar e aloprar é coisa miúda. O que vem por aí deve ser muito pior, coisa tipo Goebbels ou mais.

  3. fiscal de realeza
    quinta-feira, 15 de maio de 2014 – 11:07 hs

    DOEU MAS É A PURA VERDADE NIGUEM VOLTAR AOS TEMPOS TUCANOS DE AROXO SALARIAL INFLAÇAO SEM CONTROLE DOLAR A QUATRO REAIS SALARIO MINIMO O MAIS BAIXO DA HISTORIA 58 DOLARES O POVO NAO ESQUEÇE E NAO ADIANTAM MEMNTIR O pt SÓ ESTA LEMBRANDO A POPULAÇAO COMO ERA E COMO É HOJE COM EMPREGOS SOBRANDOS MEDIA SALARIAL BOA CASAS PROPRIAS E ACESSO AO CREDITO

    NAO TEM PREOCUPAÇAO TEM REALIDADE

  4. fiscal de realeza
    quinta-feira, 15 de maio de 2014 – 11:08 hs

    deixe que o LUIZ ai chore mas chore muito para nao dar um infarto em otubro

  5. sergio silvestre
    quinta-feira, 15 de maio de 2014 – 11:09 hs

    As controvérsias são para clarear as cabeças pensantes ,mas naqueles mais humildes isso soa como um alerta.
    Foi um uppercut no queixo da mídia golpista ,que agora tenta contemporizar menosprezando o comercial.

  6. Cidadão Indignado
    quinta-feira, 15 de maio de 2014 – 11:49 hs

    Espero que o PT não ganhe as eleições, mas seria muito bom ver esta corja colhendo o que eles mesmo plantaram, ou seja, NADA.
    Devido aos 12 anos de incomPTência, o partido que assumir em 2015, terá muitos problemas. E o Lula e sua corja, ainda vão dizer que a culpa foi do FHC. Ainda bem que mesmo devagar o povo está acordando.

  7. Rock
    quinta-feira, 15 de maio de 2014 – 12:30 hs

    Ha tá os tucanalhas querem fazer uma campanha de troca de flores e querem que o P´T não tenha reação a os ataques dos tucanos que sempre são rasteiros, parece que a propaganda pegou no fígado e com certeza e esse o caminho mesmo, mostrar o que pode acontecer com o retrocesso se caso voltar aqueles tempos sombrios;

  8. scrooge
    quinta-feira, 15 de maio de 2014 – 13:29 hs

    O que é ruim ainda pode piorar.

  9. Do Interior....
    quinta-feira, 15 de maio de 2014 – 14:35 hs

    É o velho “nós” contra “eles”, pregado pelo semi-nazista LuLLa.

    Contudo a peça é um verdadeiro espelho do próprio petismo.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*