Motoristas protestam contra multas e fecham acesso em Paranaguá | Fábio Campana

Motoristas protestam contra multas e fecham acesso em Paranaguá

unnamed

Uma manifestação organizada pelas redes sociais obstruiu totalmente a BR 277 próxima ao Porto de Paranaguá. Motoristas de caminhão autônomos e ligados a cooperativas e sindicatos fizeram um protesto queimando pneus em função das multas emitidas pela Guarda Municipal de Paranaguá. Por determinação do Ministério Público do Trabalho, a prefeitura está aplicando a lei de trânsito de forma intensa no que se refere ao estacionamento em lugares impróprios. O MP entendeu que os caminhões estavam causando transtorno no trânsito nos arredores da área portuária em função dos estacionamentos irregulares.

De acordo com o presidente da Cooperativa Mista e de Transporte de Fertilizantes, Sal, Corrosivos e Derivados do Litoral (Coopadubo), Luiz Henrique Castanho Coelho, em menos de uma semana foram mais de 80 multas emitidas. “Tem motorista que teve a carteira suspensa e não consegue mais trabalhar. Estão multando até caminhões estacionados dentro de casas. A arbitrariedade no cumprimento da lei gerou revolta e fica difícil controlar os ânimos, uma vez que o movimento não tem uma liderança, nasceu da insatisfação generalizada”, afirmou.

A pista foi liberada por volta das 10h pelo Corpo de Bombeiros. A manifestação não prejudicou as operações portuárias, apenas causou lentidão no acesso ao cais comercial pela Avenida Ayrton Senna da Silva.

A Appa vem realizando diversas reuniões com operadores portuários, sindicatos, prefeituras e representantes da sociedade organizada para discutir a necessidade da criação de espaços próprios para acondicionamento de caminhões. “Temos registrado aumento sistemático da movimentação de mercadorias e, com isso, aumenta proporcionalmente o fluxo de caminhões. Para que o porto tenha uma relação harmônica com a cidade, é preciso organizar estes caminhões. Já existem empresas se mobilizando para construir seus pátios e evitar transtornos desta natureza”, disse o superintendente dos portos do Paraná, Luiz Henrique Dividino.

Hoje, às 17h, o prefeito de Paranaguá, Edison Kersten, recebe uma comitiva de manifestantes para conversar.


2 comentários

  1. sexta-feira, 30 de maio de 2014 – 9:42 hs

    os caras são folgados, querem ir dormir de caminhão, tomar café em casa de caminhão, levar o cachorro passear de caminhão, é um inferno nos bairros, barulho de motor, buraqueira na rua, a lei é pra ser cumprida, bando de manés !

  2. SEBASTIÃO
    sexta-feira, 30 de maio de 2014 – 9:44 hs

    JÁ NÃO BASTAM OS ALTOS VALORES DO PEDÁGIO QUE OS PROFISSIONAIS DO VOLANTE TEM QUE PAGAR,AGORA ESSA DE MULTA POR FALTA DE ESPAÇO…..SINDICATOS,O QUE VOCES ESTÃO FAZENDO PARA ESSA CLASSE QUE TRANSPORTA RIQUEZA A NOSSA NAÇÃO?RESPEITE MAIS OS PROFISSIONAIS DO VOLANTE.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*