Escândalo de doleiro se aproxima de Gleisi | Fábio Campana

Escândalo de doleiro se aproxima de Gleisi

3004-gleisi-youssef

Do Karlos Kohlbach:

Era tudo que o PT não queria. O escândalo envolvendo as atividades ilícitas do doleiro Alberto Youssef, preso pela Polícia Federal acusado de chefiar uma quadrilha especializada em lavagem de dinheiro, chegou próximo da senadora petista Gleisi Hoffmann, candidato ao governo do Paraná. Reportagem do jornal Folha de São Paulo revelou que um dos beneficiários das contas operadas por Youssef participou de duas reuniões no Palácio do Planalto, em 2013, onde foi recebido pela senadora – quando ela era ministra da Casa Civil. Segundo o jornal, Cláudio Honigman e o pai dele receberam R$ 75 mil em 2009 da MO Consultoria, empresa controlada por Youssef.

Os depósitos do doleiro Youssef a Honigman fazem parte do grupo de transferências suspeitas levantadas pela PF, que abriu uma investigação para apurar os negócios da MO Consultoria. A PF identificou que R$ 89,7 milhões passaram nas contas dessa empresa entre 2009 e 2013. A senadora Gleisi Hoffmann informou que a agenda era com o senador Gim Argello (PTB) e não com Honigman. Fato é que a luz amarela acendeu no diretório nacional e do Paraná por conta da citação do nome de Gleisi com o escândalo envolvendo o doleiro Alberto Youssef. O PT trabalha internamente para tentar afastar ao máximo Gleisi do doleiro, com medo de reflexos negativos na campanha da petista ao governo do Paraná.


5 comentários

  1. sergio silvestre
    terça-feira, 6 de maio de 2014 – 17:34 hs

    Escândalos próximos a políticos são corriqueiros,aqui mesmo em Londrina tem um tal de (olha o nome sambem),ABIB,que diz ser eminencia parda do governador.
    Mas tudo em politica precisa pegar o distinto com as calças na mão,senão passa desapercebido e a população esquece.

  2. jaferrer
    quarta-feira, 7 de maio de 2014 – 9:12 hs

    Logo, logo as ligações entre eles serão descobertas; será o fim de mais uma medíocre petralha.

  3. Daniel
    quarta-feira, 7 de maio de 2014 – 9:42 hs

    Faltou falar sobre a nota emitida por ela sobre essa reunião… Parcialidade na informação é fundamental para uma democracia saudável. Obrigado.

  4. luiz antonio
    quarta-feira, 7 de maio de 2014 – 22:07 hs

    Os acontecimentos recentes (e outros nem tanto) nos mostram que notas emitidas por políticos citados em em “malfeitos” tem o mesmo valor que papel higiênico na lixeira.

  5. Luiz
    sexta-feira, 16 de maio de 2014 – 11:36 hs

    Luiz,

    O papel higiênico tem muito mais valor, pois serviu para algo. Já a nota da senadora…

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*