Almeida diz que Casa Civil de Dilma atuou em favor de empresas de simuladores | Fábio Campana

Almeida diz que Casa Civil de Dilma atuou em favor de empresas de simuladores

unnamed

Karlos Kohlbach

Em entrevista a um programa de televisão, o ex-deputado Marcelo Almeida (PMDB) deu a entender que a Casa Civil, já comandada por Aluisio Mercadante, tinha interesses no projeto de lei que obrigava o uso de simuladores de direção nas autoescolas de todo o país. Almeida afirmou que três ou quatro empresas em todo o Brasil seriam beneficiadas e que houve um pedido da Casa Civil para aprovar a proposta.

O ex-deputado conseguiu na CCJ da Câmara convencer os colegas da inconstitucionalidade do projeto, que acabou não prosperando para desagrado da Casa Civil e do Palácio do Planalto. Almeida, que considerou o projeto um “assalto contra os motoristas brasileiros”, explicou que se o negócio fosse aprovado movimentaria de imediato mais de R$ 360 milhões, haja vista a existência de 12 mil CFCs (Centros de Formação de Condutores) em todo o país.


4 comentários

  1. tadeu rocha
    terça-feira, 13 de maio de 2014 – 10:49 hs

    ESSA RESPOSTA ESTA ACIMA, QUANDO GLEISI DIZ .. GLEISI PASSA RECIBO E NÃO VE NADA DE ERRADO, É COMO LULA,,,,,NÃO VIU…NÃO CONHECE .. NÃO SABE NUNCA VIU, E ASSIM ELES VÃO LEVANDO. TEM QUE DIZER OS NOMES DAS EMPREITEIRAS QUE AJUDOU SÓ PARA VÊ

  2. RISADINHA
    terça-feira, 13 de maio de 2014 – 10:57 hs

    Só mostra a ignorância e o despreparo deste ex deputado. A pergunta é. Porque não houve este empenho por parte dele para baixar os pedágios?

  3. QUESTIONADOR
    terça-feira, 13 de maio de 2014 – 12:08 hs

    -É óbvio que os maiores beneficiados, caso esta lei fosse aprovada, seriam os amigos e apadrinhados políticos do partido da estrela….mesmo sendo um “assalto” ao já penalizado povo brasileiro!!!!

  4. um dia após o outro
    terça-feira, 13 de maio de 2014 – 19:13 hs

    esta mulher está devendo para a humanidade.
    apoiou o internamento forçado de viciados, o que é crime contra a humanidade.
    é culpada de crimes-de-guerra contra a população carente na chamada ‘guerra-às-drogas’.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*