62,7% das famílias brasileiras estão endividadas, diz pesquisa | Fábio Campana

62,7% das famílias brasileiras estão endividadas, diz pesquisa

2905-dividas

Do Bem Paraná:

O número de famílias endividadas aumentou em maio, atingindo 62,7% dos brasileiros, segundo a Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor que a Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo divulga nesta quinta-feira, 29. Apesar da alta, este número é inferior aos 64,3% registrados em maio do ano passado.

Segundo a economista Marianne Hanson, os brasileiros estão mais cautelosos na hora de contratar ou renovar empréstimos e financiamentos, devido à alta do custo do crédito. “Juros mais altos e ganhos de renda mais modestos levam a condições menos favoráveis para o endividamento”, afirmou Marianne.

Os níveis de inadimplência também apresentaram queda em maio. O porcentual de famílias com dívidas atrasadas teve uma leve queda tanto na comparação mensal (-0,1%) quanto na anual (-0,7%). Também houve redução no número de famílias que não terão condições de pagar as suas dívidas e que, portanto, permaneceriam inadimplentes. Este índice alcançou 6,8% em maio de 2014, contra 6,9% em abril de 2014 e 7,5% em maio de 2013.

Sobre a percepção das famílias acerca do seu nível de endividamento, somente a proporção das que se declararam muito endividadas aumentou entre os meses de abril e maio de 2014, passando de 11,8% para 12,2% do total de famílias. Na comparação anual, houve redução nesse indicador.

Ainda na comparação entre maio de 2013 e maio de 2014, a parcela que declarou estar mais ou menos endividada passou de 23,4% para 23,5%, e o número dos que se percebem pouco endividados passou de 28,4% para 27% do total dos endividados.

A Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (Peic) é apurada mensalmente pela CNC desde 2010. Os dados são coletados em todas as capitais dos Estados e no Distrito Federal com cerca de 18 mil consumidores.


4 comentários

  1. Doutor Prolegômeno
    quinta-feira, 29 de maio de 2014 – 12:23 hs

    O canto da sereia lulopetista alucinou as famílias de classe média, que acreditaram na promessa do paraíso sem contas para pagar. Com a inflação iniciando seu galope, a massa vai ver o lodaçal em que se meteu com as prestações subindo sem parar. O churrasco de todo fim de semana da laje, com cervejinha gelada na geladeira nova e o carro novo na garagem vão sofrer mudanças. Mas, no fundo, o lulopetismo odeia a “craçe” média, que acha medíocre e pequeno burguesa, porque os comunas gostam mesmo é da miséria como fetiche intelectual, nas suas masturbações políticas.

  2. LUIZ
    quinta-feira, 29 de maio de 2014 – 12:31 hs

    É O MESMO POVINHO QUE APOIA E VOTA NO pt.

  3. quinta-feira, 29 de maio de 2014 – 13:16 hs

    O governo isenta de impostos eletrodomésticos, veículos e etc., assim por meter na cabeça do povo brasileiro que ele está subindo na vida faz com que o mesmo faça dívidas, que, dificilmente, irá pagar. Puro engodo!

  4. quinta-feira, 29 de maio de 2014 – 16:18 hs

    Foram atrás das conversas do P.T. e ‘tá’ ai, sifu !!!!kkkkkk

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*