MP-PR colhe leite com suspeita de contaminação em cooperativa | Fábio Campana

MP-PR colhe leite com suspeita de contaminação em cooperativa

Do G1 PR:

O Ministério Público do Paraná (MP-PR) colheu amostras de leite da Cooperativa Central Agro-Industrial Ltda (Confepar), em Londrina, no norte do Paraná. O pedido de busca e apreensão foi feito pelo MP-PR e cumprido pela 5ª Vara Criminal de Londrina, na terça-feira (1º).

A denúncia é de que o leite esteja contaminado com ureia (substância encontrada na urina) e formol, além de ter água adicionada na composição. As amostras colhidas foram encaminhadas ao Laboratório Central do Estado (Lacen), para análise. O MP não divulgou prazo para divulgar o resultado.

A Confepar confirmou o cumprimento do mandado na empresa, mas afirmou ao G1 que, por ora, não vai se pronunciar sobre o assunto.


3 comentários

  1. Sociedade Responde
    quinta-feira, 3 de abril de 2014 – 18:55 hs

    Confirmada a adulteração é preciso destacar a marca do leite. E descer o sarrafo nos responsáveis pelo crime. De tempo em tempo novo capítulo sobre a mesma novela: leite adulterado. ** Enquanto não houver prisão para esse tipo de crime, continuam fazendo sem dó nem piedade do povo…

  2. MARCOS
    sexta-feira, 4 de abril de 2014 – 0:14 hs

    Poxa vida Fabio, do jeito que ta a coisa não vai demorar para que nós brasileiros compre sua própria VACA e coloque no quintal de casa, pois cada dia mais e mais nosso leite está contaminado. Foram diversas marcas foram as que dão propina ao MP e eles não divulgam os nomes. Eu em particular só compro leite em pó é o mais viável no momento, coitadinha das nossas crianças. Bando de marginais fazem de tudo para ganhar $$ de maneira ilicita, vamos mudar isso dia 05 de Outubro, a justiça é falha se fosse levado a risca teria melhores resultados, a teria com certeza.

  3. Helena
    sexta-feira, 4 de abril de 2014 – 18:04 hs

    Só mesmo comprando uma vaca leiteira e colocar no fundo do quintal!!
    É muito desrespeito à VIDA!!!
    Cadeia neles!!!!!!!!

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*