Com Dilma, otimismo do brasileiro caiu 20% | Fábio Campana

Com Dilma, otimismo do brasileiro caiu 20%

unnamed

O Datafolha agrupou resultados de pesquisas atuais e de 2013 sobre o orgulho de ser brasileiro – a avaliação do país como lugar para viver e expectativas com inflação, emprego e poder de compra, entre outros aspectos econômicos – e criou um novo indicador, o Índice Datafolha de Confiança (IDC).

O IDC varia de zero a 200. Em março de 2013, quando a presidente Dilma batia seu recorde de popularidade (65% de aprovação), o IDC brasileiro era 148. E na última pesquisa, realizada nos dias 2 e 3 de abril, o IDC dos brasileiros caiu para 109. O recuo de 39 pontos no intervalo de pouco mais de um ano equivale a uma queda de quase 20% no sentimento geral de confiança dos brasileiros no país.

Essa queda ajuda a explicar a diminuição da taxa de aprovação do governo Dilma, pré-candidata à reeleição. Agora, são 36% os brasileiros que julgam seu governo como bom ou ótimo. Outros 25% avaliam a administração dela como ruim ou péssima.


9 comentários

  1. tadeu rocha
    segunda-feira, 14 de abril de 2014 – 16:07 hs

    isso já era esperado, será que o NORDESTE

  2. Doutor Prolegômeno
    segunda-feira, 14 de abril de 2014 – 16:14 hs

    Diz a piada, que o resultado das pesquisas de opinião sobre a economia dividiu o país em dois grandes grupos: os otimistas, que acreditam que, em breve, o povo estará comendo M…; e os pessimistas, que acreditam que a M… não será suficiente para todos….

  3. juliano cordeiro
    segunda-feira, 14 de abril de 2014 – 16:45 hs

    FORA PT

  4. carlos
    segunda-feira, 14 de abril de 2014 – 18:08 hs

    O problema é que não temos opsão para votar Aercio e Eduardo não são confiaveis por isto ta dificil para nois eleitores .

  5. Do Interior...
    segunda-feira, 14 de abril de 2014 – 21:00 hs

    Caro Carlo, quem não é confiável é este bando de quadrilheiros que tomou conta do país.

    Não temos que ter medo de mudar, caso contrário isso aqui virará uma Venezuela ou Cuba.

  6. Edna Cogo
    segunda-feira, 14 de abril de 2014 – 22:04 hs

    Concordo que as opções que estão aí não inspiram tanta confiança , mas o mais importante é tirar a quadrilha do PT do poder.Esse tem de ser o objetivo principal.

  7. VISIONÁRIO
    terça-feira, 15 de abril de 2014 – 6:30 hs

    Devagarzinho vai aumentando o número de eleitores “pensantes”
    ou “arrependidos”.. O PT tem que cair fora…

  8. SOMBRA
    terça-feira, 15 de abril de 2014 – 8:52 hs

    O que falta no país é pessoas de bem na política, isso não ocorre o sistema impede que essas pessoas executem corretamente o trabalho. Por isso é que o Brasil está nas mãos de péssimos governantes

  9. Anônimo
    terça-feira, 15 de abril de 2014 – 23:45 hs

    Alguém em sã consciência imagina que uma elite que levou a escravidão às portas do século XX tem escrúpulo em detonar as conquistas sociais do povo brasileiro? A elite brasileira matava, estuprava e cometia barbáries contra pessoas que eram vistas como mercadoria. Essa gente poderosa trouxe da escravidão, das senzalas, para as favelas os negros que lhe serviram por séculos e se viram abandonados como lixo após a sua libertação, jogados a própria sorte. Quem ouve Aécio Neves ao ser recebido na casa de um representante dessa elite rentista de costas para quadros raros e caros dizendo que mesmo impopular vai fazer a coisa certa, ou seja, todas as medidas necessárias para impedir a distribuição da Riqueza Nacional e voltar aos tempos do país para poucos, não deve se assustar, porque, essa luta é centenária e a elite brasileira tentará por todos os meios, inclusive destruir a Copa do Mundo de Futebol, torneio emblemático para nosso povo, para alcançar o poder. Sem sombra de dúvida, choram não terem autorização internacional para um Golpe de Estado nos moldes de 1964. –

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*