Com André Vargas, PT vive fase do pós-cinismo | Fábio Campana

Com André Vargas, PT vive fase do pós-cinismo

AndreVargasBarbosaSergioLimaFolha1

Do Josias de Souza:

O PT reedita no microcosmo partidário um debate antigo: o que prevalece na formação de um delinquente, a cultura ou a genética? As opiniões vão de um extremo ao outro. Há os que apostam na influência do ambiente e os que acham que o bandido nasce feito.

Nos casos que envolvem crimes cometidos por miseráveis, os especialistas ainda não conseguiram responder se a sociedade é responsável ou não. No caso do PT, não há dúvidas. Se há alguém que pode ser chamado de um produto do meio é o deputado André Vargas.

Vargas é um filho da cultura mensaleira, que admite usar todos os estratagemas ilegais para atingir os subterfúgios ilegítimos. O companheiro pode escorar sua defesa nas suas circunstâncias. A culpa é do PT, que o estimulou a ser o que é com todas as facilidades, a impunidade e a cumplicidade que assegurou aos filiados do mensalão.

Se a cúpula da legenda, condenada pelo STF e recolhida ao xilindró, não perdeu as regalias partidárias e o poder político, Vargas só podia esperar tolerância e incentivo de uma cultura política cada vez mais caracterizada pela amoralidade. Pilhado com a mão no bolso do doleiro Alberto Yossef, o mínimo que o companheiro merecia era que o PT sentisse remorso do que fez com ele e se apiedasse.

Deu-se, porém, o oposto. O PT adotou com André Vargas a política do mata-e-esfola. Ameaça expulsá-lo da legenda caso não renuncie ao mandato de deputado. Espremido nesta terça-feira (22) por Rui Falcão, presidente do PT federal, Vargas estufou o peito como uma segunda barriga e anunciou: “Não renuncio”.

Abespinhado, Falcão acusou Vargas de prejudicar com sua má reputação as campanhas de Dilma Rousseff ao Planalto, de Alexandre Padilha ao governo de São Paulo e de Gleisi Hoffmann ao governo do Paraná. Vargas deu de ombros. Natural. Se a história recente do PT ensinou alguma coisa é que nenhum companheiro paga pelo que fez. O amigo do doleiro cobra apenas respeito à tradição.

Leia mais em Com André Vargas, PT vive fase do pós-cinismo


5 comentários

  1. Helena
    quarta-feira, 23 de abril de 2014 – 19:14 hs

    Quem ri por último, ri melhor!!!!

  2. Vanderlan Aparecido Gobbo
    quarta-feira, 23 de abril de 2014 – 19:50 hs

    Nesta foto, o deputado André Vargas se mostrou ser um grande bobão da corte. O Ministro Joaquim Barbosa deveria ter colocado uma algema em seu punho em riste.

  3. Umberto Nunes
    quarta-feira, 23 de abril de 2014 – 21:11 hs

    PTralha.nquem vai julga lo e o Ministro Joaquim Barbosa

  4. Anônimo
    quarta-feira, 23 de abril de 2014 – 23:35 hs

    PSDB jamais paga preço algum por ter crimes acobertados pela justiça e mídia. Parceiraços

  5. ÊITA!!!
    quinta-feira, 24 de abril de 2014 – 10:09 hs

    O delinquente nasce feito: a cultura e a ocasião só colaboram para que ele possa mostrar a que veio…

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*