Remedinho amargo | Fábio Campana

Remedinho amargo

A oposição da Câmara usará os discursos na sessão de hoje para centrar fogo na ameaça de ressuscitação da CPI da Petrobras.

O objetivo é aprovar o requerimento de formação de um grupo de deputados para ir à Holanda investigar suspeitas de maracutaias envolvendo negócios da Petrobras por lá.

A turma, porém, teme que Henrique Eduardo Alves, apesar de integrado ao blocão anti-Dilma, roa a corda e não facilite a apreciação do requerimento.

As marteladas na tecla da abertura de CPI dariam uma saída honrosa a Henrique Alves e a outros deputados da base aliada dispostos a criar problemas ao governo, mas que não querem ter a imagem fritada no Palácio do Planalto.

Na linha do melhor um remédio amargo a uma cirurgia agressiva, poderão construir o argumento de que a missão à Holanda será menos danosa ao governo do que o renascimento do assunto CPI.

Por Lauro Jardim


2 comentários

  1. verde oliva
    terça-feira, 11 de março de 2014 – 23:16 hs

    A petro-robas não é mais caso de CPI mas sim de Polícia Federal. Diretoria PT incompetente e mal intencionada.

  2. NA CORDA BAMBA
    quarta-feira, 12 de março de 2014 – 5:49 hs

    CPI !? Podem aprovar quantas CPIs quizerem. Nunca vai dar em
    nada. Fazem um estardalhaço com as CPIs, apuram irregularidades
    e no final de tudo ninguem é punido. Perda total de tempo…

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*