Refutando o inegável | Fábio Campana

Refutando o inegável

Dilma Rousseff tinha duas características intimamente coladas à sua imagem: a de administradora competente e a de autoritária. A primeira, vendida pelo marketing do PT, ruiu faz tempo e a segunda, confirmada por nove entre dez ministros, Gleisi Hoffmann agora tenta desconstruir.

Durante a sessão no Senado em homenagem ao Dia Internacional da Mulher, Gleisi quis convencer o plenário de que Dilma é vítima de uma enorme injustiça. Afirmou Gleisi:

– A presidenta tem sido descrita como exigente, mandona, autoritária e de temperamento difícil. Na verdade, a presidenta Dilma exerce sua autoridade(…) e cumpre sua missão com sentido público e com responsabilidade. Alguns criticam a presidenta mesmo sem conhecê-la de perto.

Se algum ministro estava acompanhando o discurso pela TV Senado, deve ter soltado uma gargalhada. Sim, nem Gleisi acredita no que disse e sabe como poucos que, no caso de Dilma, quanto mais perto, mais se padece.
Por Lauro Jardim


5 comentários

  1. Vigilante do Portão
    quarta-feira, 26 de março de 2014 – 12:45 hs

    Gleisinha, fiel escudeira da Dilma, estaria entregando a rapadura?

    A LB, em recente entrevista, DEU APOIO à convocação da Graça Foster e do Lobão.

    Deve ser apenas RETÓRICA ELEITOREIRA.

  2. Vigilante do Portão
    quarta-feira, 26 de março de 2014 – 12:54 hs

    Aliás, sobre isso, vale a pena dar uma olhada na entrevista da Graça Foster, O Globo, edição de hoje.

    A Presidente da Petrobras, diz-se SURPREENDIDA com a descoberta de um “COMITÊ”, com poderes sobre os negócios da empresa.

    Diz a poderosa executiva:
    “Não vai ficar pedra sobre pedra…”.

    Quem são os destinatários da mensagem?

    O Governo?
    A Diretoria anterior (amigos do Lula)?
    Deputados e Senadores, beneficiados com o aparelhamento da Petrobras?
    Políticos, que, por ventura tenham recebido “algum $” do esquema?

  3. Saul de Lima Brenzink
    quarta-feira, 26 de março de 2014 – 12:59 hs

    A casinha está caindo. A Ministra paranaense, é paranaense porque pelo visto a área de atuação dela só ocorre no território do Paraná. Não vejo nenhuma ação dela em outros estados. Se for fazer um levantamento de quantas vezes a Ministra visitou outros estados do país, sem muito conhecimento, posso afirmar que muito pouco. Já, aqui no Paraná, é figura carimbada. Andou em vários municípios fazendo a entrega de maquinários, em ritmo de campanha, passando despercebida até mesmo pelo TSE. Mas enfim, a prova de tudo isso é o desespero que estão passando com provável abertura de CPI e outras coisitas mais. É aguardar para ver.

  4. FUI !!!
    quarta-feira, 26 de março de 2014 – 13:23 hs

    A Dilma nunca poderia ter escolhido melhor a sua “chefe da Casa
    Civil”. Burra, convencida e acima de tudo cheia de sacanagem.
    A grande indignação são dos eleitores paranaenses que votaram nela para o senado. Isso mesmo, votaram para senadora sacanear o Paraná.

  5. Vigilante do Portão
    quarta-feira, 26 de março de 2014 – 13:46 hs

    Em tempo:

    Acabo de ler a matéria do ESTADÃO, consta que 20 Senadores assinaram o requerimento da CPI.

    Requião e Gleisinha, ainda não assinaram.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*