Governo do Estado lança o BIOBUS, o 1º ônibus com tração 100% elétrica no Paraná | Fábio Campana

Governo do Estado lança o BIOBUS, o 1º ônibus com tração 100% elétrica no Paraná

Surge uma novidade no sistema de transporte urbano no Paraná. O Governo do Estado, pela Secretaria do Desenvolvimento Urbano (SEDU), e sob a responsabilidade da Coordenadoria da Região Metropolitana de Curitiba (COMEC ), apresenta nesta terça-feira, 18, o primeiro ônibus com tração 100% elétrica no Paraná, o BIOBUS. São dois veículos para o transporte de 700 pessoas ao dia, em cada um deles, na linha não integrada Curitiba a São José dos Pinhais.

O novo ônibus tem o mais baixo índice de poluição ao meio ambiente porque não usa bateria que necessite de reciclagem. Usa o Sistema Start/Stop, ou seja, o gerador de energia fica desligado em 50 % do tempo de atividade do ônibus. De acordo com as necessidades dos dias atuais, o veículo é dotado de ar condicionado e serviço de Wi-Fi. E há mais. A direção elétrica traz maior segurança e conforto ao motorista e aos passageiros. Além de ser de fácil manuseio e manutenção, o percurso é feito sem solavancos. Quem viu, e experimentou, afirma ser um transporte de primeira qualidade, com maior conforto e respeito à população.

A empresa fabricante é a chinesa SCR Times Eletric Vehicle Ltda, da Província de Hunan, China. E, em breve, será coirmã do Paraná.


2 comentários

  1. Vigilante do Portão
    segunda-feira, 17 de março de 2014 – 23:32 hs

    Enquanto isso, a Prefeitura quer acabar com os ônibus Híbridos.

    São MAIS CAROS, diz o prefeito.

    Quando foram trocar os BONDES com tração animal, alguns gritaram:

    Os BURROS comem CAPIM.
    As locomotivas consomem combustível.

    Capim é de graça;
    Combustível custa caro.

    Logo, deveríamos, na ótica obtusa do Prefeito, ter optado pelo BURRO.

  2. VISIONÁRIO
    terça-feira, 18 de março de 2014 – 4:50 hs

    Do jeito que anda o setor elétrico no Brasil arrisca a energia elétrica
    custar mais caro que o combustível fóssil. Coisas de um país com
    dirigentes corruptos. É só acompanhar a trajetória do etanol.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*