Gleisi já 'descarta' aliança com PMDB | Fábio Campana

Gleisi já ‘descarta’ aliança com PMDB

Hoje, em entrevista aos jornais do Norte do estado, Gleisi Hoffmann (PT) deixou escapar que não espera mais nada do PMDB. “Acho que nós vivemos um momento conjuntural em que o PMDB está se posicionado do outro lado”, disse a petista. Glesi criticou a convocação dos ministros, articulada pelo PMDB, na Câmara dos Deputados. “Penso que isso só depõe contra a classe política. Acho que os deputados, tanto do PMDB quanto do PT, precisam ser muito cautelosos para que isso não vá contra aos próprios políticos”.

Já os deputados federais do PMDB do Paraná descartam Gleisi e acreditam apenas na candidatura própria ou no alinhamento com o PSDB. “Nem se cogita a possibilidade de aliança com o PT no Paraná”, disse o deputado João Arruda. O presidente do PMDB, deputado Osmar Serraglio, é um dos maiores defensores da coligação para a reeleição de Richa.


6 comentários

  1. VERDADE
    sexta-feira, 14 de março de 2014 – 20:30 hs

    Velhote vendido!

  2. Nogueira
    sexta-feira, 14 de março de 2014 – 20:37 hs

    D jeito que o PMDB gosta do poder, não vão desgrudar da saia da Glesi!!!

  3. Sociedade Responde
    sexta-feira, 14 de março de 2014 – 21:57 hs

    “Acho que nós vivemos um momento conjuntural em que o PMDB está se posicionado do outro lado”, disse a petista. Gleisi. ** Esse tal momento, na verdade, foi criado pela voracidade do PT em abocanhar tudo que vê pela frente. **O PT sempre dependeu do PMDB para seus avanços políticos e os peemedebistas, até aqui, se venderam a preço baixo para os petistas que os fizeram de gato e sapato. ** Aliás, o governo federal só dá importância para alguns notórios do PMDB que fazem a corte Lula/Dilma, entre eles, o vice Michel Temer, por razões óbvias, o Sarney, o Renan Calheiros, entre outros do círculo mais reservado do poder, onde tudo é negociado, acertado e carimbado a revelia dos demais, enquadrados no segundo pelotão. ** Aos demais, leia-se Câmara Federal, nem tudo são rosas, porém espinhos sobram, juntamente com a falta de articulação do governo, a altura dos nobres vassalos, como foi até agora, cuja navalha de Eduardo Cunha fez um corte profundo de cicatriz irreparável. ** O “outro lado”, como diz Gleisi, é o caminho natural daqueles que se sentem pisados e até mesmo chutados pelos sempre agressivos – e às vezes arrogantes – petistas que se acham os donos do poder e que nada devem aos peemedebistas. ** Estes, prejudicados, se sentem no direito de mudar o rumo da conversa e quem sabe até os destinos do país. Façam suas apostas!

  4. SYLVIO SEBASTIANI
    sábado, 15 de março de 2014 – 9:31 hs

    Nunca se esquecendo que o PMDB, apesar das divisões internas é o maior Partido Político do Paraná. E vejo a tendência de apoiar o Governador Beto Richa para a reeleição.
    Arrumando o Governo, torna-se viável sua reeleição.
    Como dizia meu amigo deputado Erondy Silvério: SYLVIO, GOVERNO FAZ MUDO FALAR!

  5. Pedreira
    sábado, 15 de março de 2014 – 12:20 hs

    O PMDB sabe que barco furado faz água, e nele não deve embarcar.

  6. Vigilante do Portão
    domingo, 16 de março de 2014 – 12:46 hs

    O Sebastiani está equiviocado.

    O PMDB não é maior partido.

    É o mais REPARTIDO.

    Várias tribos, com caciques diferentes;Não raro, brigam entre eles mesmos.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*