Filha de Marco Aurélio Mello é nomeada ao TRF | Fábio Campana

Filha de Marco Aurélio Mello é nomeada ao TRF

O ministro do STF Marco Aurélio Mello também é o presidente do TSE durante este ano eleitoral.

Da Folha de S.Paulo:

A presidente Dilma Rousseff nomeou nesta quarta-feira (19) Letícia Mello para o cargo de desembargadora do Tribunal Regional Federal da 2ª Região, que abrange o Rio de Janeiro e o Espírito Santo. Ela atuará na capital fluminense.

Letícia é filha do ministro do Supremo Tribunal Federal Marco Aurélio Mello e da desembargadora do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios Sandra de Santis. Aos 37 anos, Letícia é considerada nova para assumir o cargo.

Especialista em Direito Tributário e Administrativo, Letícia foi a mais votada em uma lista tríplice enviada pelo tribunal à Dilma. A nomeação foi assinada na terça-feira e publicada no Diário Oficial da União desta quarta-feira. Ela disputou o cargo com outros dois advogados mais experientes: Luiz Henrique Alochio, 43, e Rosane Thomé, 52. No meio jurídico, é tida uma advogada promissora, mas que dificilmente chegaria tão cedo a uma lista tríplice se o pai não estivesse no STF.

Letícia atua no escritório Ulhôa Canto Rezende e Guerra Advogados desde 1999. Ela também já foi professora de um curso de extensão na Fundação Getúlio Vargas. Ela foi indicada para o chamado quinto constitucional, reservadas a juízes indicados pela OAB.

Em entrevista à Folha no ano passado, Marco Aurélio saiu em defesa da filha: “Se ser novo apresenta algum defeito, o tempo corrige”. Ele procurou desembargadores para tratar da indicação da filha, mas nega ter pedido qualquer coisa. “Jamais pedi voto, só telefonei depois que ela os visitou para agradecer a atenção a ela”.

Em 2013, o ministro do STF Luís Roberto Barroso enviou uma carta a desembargadores do TRF da 2ª Região exaltando as qualidades de Letícia. Os elogios foram feitos antes de ser indicado para compor a corte. Em retribuição, a advogada compareceu à posse do ministro, em junho do ano passado.

Letícia não é a única filha de ministro do STF que galga uma vaga na magistratura. Mariana Fux, 32 anos, filha do ministro Luiz Fux, disputa uma vaga no Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro. A lista da OAB ainda não foi enviada ao TJ.


17 comentários

  1. azeite
    quinta-feira, 20 de março de 2014 – 9:50 hs

    barbaridade tche

  2. azeite
    quinta-feira, 20 de março de 2014 – 9:51 hs

    por isso afogo as minhas mágoas num copo de ceervejaa ..

  3. CURITIBANO ROXO
    quinta-feira, 20 de março de 2014 – 10:22 hs

    O poder judiciário no Brasil sempre foi um mar de lama composto por elementos do mesmo GEN , não há meritocracia na escolha de seus pares, vemos esse exemplo aqui no Pr.

  4. tadeu rocha
    quinta-feira, 20 de março de 2014 – 10:50 hs

    ESSE É NO BRASIL…. QUEREM MAIS…

  5. Doutor Prolegômeno
    quinta-feira, 20 de março de 2014 – 10:53 hs

    No Brasil ser filho de autoridade é um passaporte para o sucesso profissional e empresarial e já garante uma ponderação carregada nas médias escolares e no acesso a cargos públicos. É a cultura tupiniquim do “sou filho de fulano de tal” e do “yourselfmademan” ou “como eu me fiz por si mesmo”. A tradição no judiciário do Oiapoque ao Chuí é da farinha é toda minha, por isso o pirão é só meu.

  6. Anônimo
    quinta-feira, 20 de março de 2014 – 11:16 hs

    Pelo menos são bonitinhas, já que algumas magistradas são um horror.

  7. quinta-feira, 20 de março de 2014 – 11:23 hs

    Essa forma de composição de nossas Cortes Superiores é por demais intrigante! Confesso que ainda não me convenci de que possa haver – ao menos no cenário republicano atual – uma forma mais ajustada de composição, que não essa DA INDICAÇÃO DE AMIGOS, PARENTES E PROTEGIDOS… da troca de favores… como aliás o explosivo Joaquim Barbosa tem reiteradamente denunciado (aliás ele próprio, ao que se comenta, é um favorecido desse sistema, dado que o mundo jurídico inteiro – põe em dúvida – o seu “notório saber jurídico”).

    Sou avesso a Fábio Camargo… a Maurício Requião…. a meu sentir são figuras arrogantes, prepotentes… (os verdadeiros piás de prédio – lembrando o bruto, rústico e sistemático Osmar Dias) – frutos de uma estrutura política que ainda impera em Curitiba (isso mesmo – só em Curitiba), porque eles não possuem qualquer relação com o todo paranaense.

    Mas indago: a filha do Marco Aurélio pode integrar o TRF? O irmão do Requião não pode integrar o TCE PR? o filho do Clayton Camargo também não pode? que régua de justiça é essa? Como se mede a correção da indicação? em um caso é maracutaia, conluio… em outro é coisa séria?

    E alguém poderá dizer que não houve – também nesse caso da filha do Marco Aurélio – como de resto há em todos os casos – as famosas “articulações de bastidores”?
    Hipócritas! somos todos nós!

    Daí, quando um Prefeito lá em JARDIM OLINDA (menor Município do PR, com com 1.424 habitantes) – nomeia um “sobrinho iluminado” (desses que Requião fala existir somente na família dele) para um cargo comissionado qualquer – DÁ-LHE MINISTÉRIO PÚBLICO EM CIMA, com arguição de improbidade, afastamento do cargo, inelegibilidade e o banimento da vida política!!!

    Ahhhhhhhhh!!!!- Deus du Céu!!!…. que republiqueta de faz de contas é essa!!!!

    Quem vai por fim a essa situação???

  8. Irineu
    quinta-feira, 20 de março de 2014 – 11:57 hs

    Isso não é novidade, afinal os favores políticos lhes dão direitos a garantir as suas proles, isso é Brasil se não fosse seria diferente.

  9. Anônimo
    quinta-feira, 20 de março de 2014 – 12:03 hs

    NÃO SÃO OS PETISTAS QUE SE APROVEITAM DAS BOQUINHAS, OS COLLORIDOS TAMBÉM AS QUEREM………….

  10. MENSALEIRO JÚNIOR.
    quinta-feira, 20 de março de 2014 – 12:42 hs

    AGORA DÁ PARA ENTENDER PORQUE O MINISTRO VOTOU A FAVOR DO MENSALEIRO JOÃO PAULO CUNHA.

  11. SOMBRA
    quinta-feira, 20 de março de 2014 – 12:52 hs

    Este é o Brasil…

  12. Coerente
    quinta-feira, 20 de março de 2014 – 13:33 hs

    Prezadas
    Usem o dinheiro de vossos pais, estudm e passem em um concurso público.
    Voces tem tempo e dinheiro para isso.
    Fica menos feio e ainda lhes dá um certo mérito.
    Fica a dica.

  13. Bonitinha!
    quinta-feira, 20 de março de 2014 – 14:22 hs

    Leticia Mello que gatinha!

  14. OAB
    quinta-feira, 20 de março de 2014 – 14:26 hs

    OAB – vocês tem muiiiito bom gosto! Que barbaridade…

  15. Amilton
    quinta-feira, 20 de março de 2014 – 16:49 hs

    Mas com a vasta experiência que têm serão “excelentes” servidoras, afinal, uma ja atuou em 6 processos e a outra em 5…é recorde de trabalho, ja estão prontas para a tão esperada promoção a desembargadoras….este é o país do faz de conta !!!!
    “ISSO É UMA VERGONHA”, aliás, MAIS UMA VERGONHA, né Boris…..

  16. sergio silvestre
    quinta-feira, 20 de março de 2014 – 19:46 hs

    É a famosa prova oral,onde esses safados só passam seus parentes.
    Depois vem um bando de defensores destes crapulas.

  17. QUESTIONADOR
    sexta-feira, 21 de março de 2014 – 12:48 hs

    -Justiça brasileira pode ver, falar e ouvir e nunca será imparcial!!!
    -Em um país como o Brasil, berço da impunidade e com sede de justiça imparcial e abrangente, temos estes maus exemplos do Judiciário Brasileiro onde quem tem QI tem um cargo e salários melhores do que a concorrência, ou seja, quem pode mais, chora menos….este é o exemplo e a mensagem da Justiça Brasileira para todos nós brasileiros pagadores de impostos(para bancar toda esta malandragem) e otários que acreditamos em um justiça séria….seria séria mesmo?!?!?!?

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*