Dnit abre propostas da segunda ponte Brasil e Paraguai | Fábio Campana

Dnit abre propostas da segunda ponte Brasil e Paraguai

O Dnit abre hoje, em Brasília, propostas de licitação para a construção da segunda ponte internacional entre Brasil e Paraguai. A obra de 720 metros de extensão está orçada em R$ 250 milhões. A segunda ponte está prevista há oito anos e não saiu do papel até agora em função de questionamentos na justiça e de problemas em certames anteriores. Em abril do ano passado, o Dnit declarou a licitação fracassada em função de nenhuma das empresas aceitar a quantia oferecida, de R$ 195 milhões. Os valores pedidos flutuaram entre R$ 224 milhões e mais de R$ 300 milhões. As informações são de Jean Paterno, d’O Paraná.


A expectativa de líderes da região de fronteira é que dessa vez, em função dos ajustes feitos no edital, o Dnit tenha um vencedor para então iniciar a obra dentro de alguns meses. Estaiada, a estrutura terá 720 metros de comprimento, 320 de vão livre e 17,85 de largura. A sustentação será feita por duas torres com 136 metros de altura cada. Depois de iniciados, a previsão é que os trabalhos consumam dois anos para ficar prontos. A abertura das propostas ocorrerá, coincidentemente, na data de aniversário da Ponte da Amizade, que liga Foz do Iguaçu e Cidade do Leste. Ela foi oficialmente inaugurada em 27 de março de 1965.


8 comentários

  1. quinta-feira, 27 de março de 2014 – 15:14 hs

    R$ 250 MILHÕES É O CUSTO INICIAL …..
    O FINAL QUEM VIVER VERÁ!!!!!!!!!!!!!!!

  2. quinta-feira, 27 de março de 2014 – 15:47 hs

    SÓ FAÇO UMA PERGUNTA AOS GOVERNANTES ??? POR QUE ??///// NAO FAZEM UMA DESSA NA PRAIA DE GUARATUBA????????? JÁ PASSOU DO TEMPO ..Á QUEM INTERESSA QUE NAO SAIA;;????????????

  3. FUI !!!
    quinta-feira, 27 de março de 2014 – 15:52 hs

    O investimento nesta segunda ponte entre Brasil e Paraguai é to-
    talmente desnecessária na minha opinião. Esta fábula deveria ser
    investida dentro do Brasil. Hoje esta ponte só presta para o trans-
    porte de contrabandos e nada mais.

  4. Vigilante do Portão
    quinta-feira, 27 de março de 2014 – 17:35 hs

    Mais de 20 anos,

    A promessa de construção da Ponte.

    TUDO MENTIRA.

    Cada eleição, é a mesma coisa.

    Vai chegando perto de uma eleição?
    Renovam a promessa.

  5. hwp
    quinta-feira, 27 de março de 2014 – 17:44 hs

    Quem poderia construir seria o Petraglia, o que acha ???

  6. Paulo Ferraz
    quinta-feira, 27 de março de 2014 – 19:54 hs

    Será que o lobby rodoviário conseguiu excluir a parte da linha ferroviária nessa travessia que garantiria o projeto de ligação por trens com o Pacífico ?

  7. Helmuth
    quinta-feira, 27 de março de 2014 – 21:23 hs

    Como na anterior, onde o Brasil entrou com a ponte e o Paraguay com a amizade, provavelmente os brasileiros pagarão a conta da ponte também do superfaturamento e dos aditivos.

  8. PEDROCA DO SUDOESTE
    sexta-feira, 28 de março de 2014 – 9:50 hs

    Com a burrocracia que existe em nosso país e a politicagem que existe,creio que lá pelos anois 2025 a 2030 esteja concluída.Esse assunto dessa obra,vai dar muito o que falar.Nesse país ……..eu só acredito vendo……….como São Tomé…………

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*