Dilma acena com apoio do PT ao PMDB em seis estados | Fábio Campana

Dilma acena com apoio do PT ao PMDB em seis estados

De Maria Lima, O Globo:

Após quase dez dias de pesada troca de acusações entre dirigentes do PT e do PMDB, a presidente Dilma Rousseff conseguiu nesta segunda-feira vencer sua primeira batalha para baixar o nível da crise política com o principal partido aliado do governo.

Após se reunir com os três principais caciques do PMDB no Senado — o presidente Renan Calheiros (AL) e os líderes do partido, Eunício Oliveira (CE), e do governo, Eduardo Braga (AM) — Dilma assegurou, ao menos por ora, que a crise centrada na Câmara, e ainda não debelada, não contamine a relação com a bancada peemedebista no Senado.

O clima melhorou nesta segunda-feira após a presidente sinalizar apoio a palanques estaduais do PMDB. No fim do dia, o vice-presidente Michel Temer garantiu que a aliança nacional está “garantidíssima”.

Leia mais em Dilma acena com apoio do PT ao PMDB em seis estados de menor densidade eleitoral


4 comentários

  1. NA CORDA BAMBA
    terça-feira, 11 de março de 2014 – 8:59 hs

    Hahaha para o PMDB… Vai acreditando.

  2. terça-feira, 11 de março de 2014 – 14:40 hs

    Como a Dilma não tem nada para fazer como Presidente de uma Nação, transformou o Palácio do Planalto em COMITÊ ELEITORAL.
    E o que é pior: O PMDB está apoiando tal Comitê com sua presença. O PMDB vai ser responsável direto pelo totalitarismo implantado pelo PT, LULA, Dilma e seus asseclas. O PMDB está em crise devido a ele próprio, não soube fazer o acasalamento, pois o PT usou a cláusula “LEONINA”, isto é, o que é do PT ele não divide. Os dois Partidos ganharam as eleições no Executivo Federal, mas o PMDB só pegou Ministérios, como bem disse o nobre deputado Osmar Serraglio, “honoríficos”. O PMDB teria que ter o mesmo número de Ministérios que o PT. Caso contrário é uma tremenda furada essa parceria. O PMDB ou se divorcia desse imbróglio ou faz uma separação amigável. O PMDB não pode ficar a mercê de uma Vice-Presidência sem poder político e também será lembrado por tudo que o PT deixou de fazer e pelo desgoverno. A quem interessa essa aliança? Tão somente ao PT. O PMDB que já foi o maior partido deste País está, a cada dia que passa, perdendo terreno para o PT. Se não houver a ruptura o mesmo tende a minguar cada vez mais, fazendo com que o PT cresça, para mais tarde não necessitar do seu apoio. Está com toda razão, o líder do PMDB deputado Eduardo Cunha, que tem visão política acima dos atuais caciques do PMDB, entre eles Renan Calheiros, José Sarney, Michel Temer e caterva.Os peemedebistas devem largar esse governinho (ilha da fantasia) para se posicionar como partido sério e responsável como sempre foi. O divórcio é inevitável.

    ..

  3. Sergio R.
    terça-feira, 11 de março de 2014 – 14:41 hs

    PT alisando os capachos.

  4. verde oliva
    terça-feira, 11 de março de 2014 – 22:50 hs

    Dilma fazendo acordos com Renan, isto não vai da certo.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*