Deputados do PMDB abandonam PT no PR | Fábio Campana

Deputados do PMDB abandonam PT no PR

Se o relacionamento entre PT e PMDB passa por turbulências no plano federal e coloca em xeque a coligação nas eleições de outubro, no Paraná a aliança entre as duas siglas está fora de cogitação, ao menos para os deputados estaduais. Dos doze deputados do PMDB, 11 descartam a coligação com os petistas. As informações são d’O Diário de Maringá.

Quatro deputados defendem claramente o apoio à reeleição do governador Beto Richa (PSDB) e indicação do vice. Outros quatro se mostram mais favoráveis a candidatura própria, entre os ex-governadores Orlando Pessuti e Roberto Requião, ou ainda, representada pelo deputado federal e presidente estadual do PMDB, Osmar Serraglio.

Entre os defensores da coligação com o governador, há inclusive quem considere a possibilidade de aliança com os tucanos para as eleições à Alep e Câmara Federal. “Defendo a indicação do vice e a coligação nas proporcionais. Sem dúvida teríamos uma chapa muito forte”, considerou Teruo Kato. Além de quatro votos declarados entre os deputados estaduais, Richa tem ainda o apoio de deputados licenciados, como o Secretario de Estado do Meio Ambiente, Luiz Eduardo Cheida (PMDB). “Neste momento é óbvio que defendo a candidatura do Beto Richa.”

Três deputados, incluindo o líder do PMDB, Nereu Moura, preferiram não declarar o posicionamento no momento. “Vai ser uma parada dura derrotar a candidatura própria no partido. Vencemos as convenções de 2012 e temos bala na agulha, mas reconhecemos a força e a liderança dele (Requião) e não podemos jamais desprezá-lo”, avaliou Moura, que prefere não desconsiderar a possibilidade, até mesmo, do partido fechar com o PT. “Existe esta possibilidade em razão do entendimento com o PT em nível nacional. Temos que agir com respeito. Descartar agora, seria como cutucar a onça com a vara curta”, considerou o parlamentar.

Tanto Moura como Ademir Bier e Jonas Guimarães, que preferiram não defender um posicionamento agora, destacam que a maioria dos deputados paranaenses do PMDB têm participação na base de apoio ao governo Richa, mas a definição sobre as eleições vai ser tomada na convenção do partido, o que inclui o voto de cerca de 550 delegados de todo Paraná. “ Estamos apoiando aqui e fazemos com a responsabilidade pelo Estado, mas o posicionamento do partido é outra coisa”, avaliou Bier.


3 comentários

  1. Irineu
    quarta-feira, 12 de março de 2014 – 12:50 hs

    Até que enfim os deputados paranaenses fizeram algo de decente, cortaram a suposta aliança com este partido que está destruindo a nação com seus filiados, e de mais o PMDB não precisa de negociatas, tem poder e autonomia para andar sozinho, quem precisa é o PT.

  2. sergio silvestre
    quarta-feira, 12 de março de 2014 – 13:24 hs

    Olho para meu dedão e fico matutando se estou errado ou caminhando na contra mão por ter esse modo de pensar.
    É lógico e não precisa ser cientista politico para ver que a eleição caiu no colo do Requião.
    E observando como se comporta os partidos,nota se que é difícil um deles que se pode botar confiança.
    Dizer que o PT,PSDB,PMDB,PP e todo alfabeto é mais probo ou tem um contingente de políticos melhores é pura utopia ,já que a mala quando vem poucos a rejeitam.

  3. oreia seca
    quarta-feira, 12 de março de 2014 – 13:58 hs

    são 13 deputados do PMDB e não 12

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*