Cunha, o impronunciável | Fábio Campana

Cunha, o impronunciável

Do Ilimar Franco:

A presidente Dilma se recusa a chamar o líder do PMDB na Câmara, Eduardo Cunha (RJ), pelo nome. Nas reuniões em que é citado, Dilma se refere ao deputado, ora como “aquele sujeito”, ora como “aquele personagem”.


3 comentários

  1. segunda-feira, 17 de março de 2014 – 14:45 hs

    esta sendo contrariada e anda nervozinha, é bom para ela ver como o povo se sente quando tem que fazer o que o governico quer.

  2. segunda-feira, 17 de março de 2014 – 17:29 hs

    Eduardo Cunha,este nome nao pode ser esquecido pelo Heroísmo,por todos os Brasileiros,

  3. terça-feira, 18 de março de 2014 – 11:10 hs

    Não liga não nobre deputado, a Presidente e seus subservientes não têm educação e nem ética política. Quando eles não tem argumentos para rebater empregam palavras bizarras e grotescas, típico de pessoas mal preparadas para dirigir uma Nação. O governo já está na enfermaria a um passo da UTI. É só aguardar mais uns meses que a cobra voltará a fumar. Esse pessoal vai perder por esperar, devido a arrogância e o mau caratismo. .

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*