Agência de classificação de risco S&P rebaixa nota de crédito do Brasil | Fábio Campana

Agência de classificação de risco S&P rebaixa nota de crédito do Brasil

Da Folha de S.Paulo:

A agência internacional de classificação de risco S&P (Standard & Poor’s) reduziu nesta segunda-feira (24) a nota de avaliação do Brasil de “BBB” para “BBB-“.

Apesar da queda, a nota do país continua no chamado grau do investimento –ou seja, de mercado considerado seguro para se investir. Mas está no menor nível dentro desse patamar, segundo os critérios de análise da agência.

Segundo a agência, o rebaixamento reflete a combinação da situação fiscal difícil no Brasil com a perspectiva de baixo crescimento nos próximos anos, além de uma piora nas contas externas.

“A perspectiva de baixo crescimento reflete fatores cíclicos e estruturais, incluindo o nível de 18% dos investimentos em relação ao PIB e a desaceleração no mercado de trabalho. Os dois fatores diminuem a capacidade de manobra do país no caso de choques externos”, afirma o comunicado da S&P.

De acordo André Perfeito, economista-chefe da Gradual Investimentos, o rebaixamento não foi uma surpresa.

“Investidores já esperavam que isso ocorresse em algum momento, o que, de certa forma, já vinha sendo embutido nos preços dos ativos brasileiros [como ações e juros].” O Ibovespa, por exemplo, principal índice da Bolsa brasileira, acumula queda de 6,82% neste ano até hoje.

Ainda na avaliação de Perfeito, a mudança da nota mostra a desconfiança da agência de risco na capacidade do governo de cumprir o que tem prometido na área fiscal e, principalmente, as políticas conflitantes na área econômica.

“Temos, por exemplo, uma política fiscal frouxa [muitos gastos do governo] e uma política monetária apertada [aumentos constantes da taxa de juros para tentar conter a inflação]”, diz.

PERSPECTIVA

Mas o economista ressalta um aspecto considerado positivo no anúncio de hoje da S&P: o fato de que a perspectiva para a nota do país, agora, passou de “negativa” para “neutra”.

“Isso quer dizer que o Brasil tem cerca de um ano, tempo em que a agência costuma reavaliar as notas, para mostrar que consegue fazer os ajustes de que precisa.”

A expectativa de um possível rebaixamento se arrasta desde o ano passado. Na última semana, representantes da S&P se reuniram com membros do governo para discutir as perspectivas das contas públicas.

Ainda de acordo com Perfeito, o rebaixamento da nota brasileira pela S&P, como já vinha sendo “embutido nos preços” nos mercado financeiro, pode não provocar queda acentuada da Bolsa ou alta expressiva do dólar amanhã.

“É preciso esperar para ver. Talvez tenha alguma correção [com Bolsa em queda e dólar em alta] por causa do bom humor de hoje no mercado doméstico na contramão do que ocorreu em outros países.”

O Ibovespa terminou o dia em alta pelo sexto dia seguido: 1,29%, para 47.993 pontos. Na Europa, as principais Bolsas caíram mais de 1%, enquanto, nos Estados Unidos, os mercados tiveram perdas entre 0,1% e 1,2%.

No mercado de câmbio, o dólar à vista, referência no mercado financeiro, cedeu 0,12%, para R$ 2,320, na sexta sessão seguida de baixa.

HISTÓRICO

A S&P foi a primeira agência a elevar o Brasil ao nível de grau de investimento, em 2008, tirando o país da lista de economias consideradas “especulativas”.

Em junho do ano passado (2013), a companhia colocou a nota brasileira em observação, com possibilidade de rebaixamento.

Apesar das críticas aos erros das agência de risco na crise econômica mundial, essas avaliações ainda servem de parâmetro para grande parte do mercado internacional.


11 comentários

  1. Vigilante do Portão
    segunda-feira, 24 de março de 2014 – 20:32 hs

    E o Mantega está prestigiado.

  2. silvajr
    segunda-feira, 24 de março de 2014 – 22:21 hs

    Essa oposição é uma piada pronta, não tem proposta e vivem de qualquer notíicia da mídia amiga, então vejam o que é uma imprensa séria e o que ela pensa da S%P.

    U.S. Accuses S. & P. of Fraud in Suit on Loan Bundles
    By ANDREW ROSS SORKIN and MARY WILLIAMS WALSH
    The Securities and Exchange Commission has also been investigating possible wrongdoing at Standard & Poor’s.Justin Lane/European Pressphoto AgencyThe Securities and Exchange Commission has also been investigating possible wrongdoing at Standard & Poor’s.

    The Justice Department filed civil fraud charges late on Monday against the nation’s largest credit-ratings agency, Standard & Poor’s, accusing the firm of inflating the ratings of mortgage investments and setting them up for a crash when the financial crisis struck.

  3. silvajr
    segunda-feira, 24 de março de 2014 – 22:23 hs

    A manchete acima é do New York Times, tsc, tsc … a oposição precisa é trabalhar

  4. SYLVIO SEBASTIANI
    segunda-feira, 24 de março de 2014 – 22:33 hs

    E FICAM PICHANDO O GOVERNO DO ESTADO, SE O GOVERNO FEDERAL ESTÁ PIOR!

  5. SERGIO SILVESTRE
    segunda-feira, 24 de março de 2014 – 23:36 hs

    Mas o governo vive chorando emprestimos para o governo federal,ou estou enganado.

  6. Colotati
    terça-feira, 25 de março de 2014 – 7:09 hs

    O PT está destruindo o Brasil… A maioria dos empresarios tem na agenda ir embora dessa lixeira que o Brasil está virando, via PT.

    No momento em que o empresariado “tirar o time” então o país será Vanezuelado. Anotem aí.

    O PT é uma aglomeração de tudo o que não presta, do atraso, da incompetência.

    Se servem do governo e se servem da sociedade.

    E a nossa oposicao é formada por uma cambada de idiotas que não sabem bater no que esta errado.

    E em muitos casos a oposicao é pior que o PT, vide alguns notáveis deputados do PR que possuem ficha corrida. Ou então secretario de estado que é grileiro de terras.

  7. Gilmar
    terça-feira, 25 de março de 2014 – 7:43 hs

    Só pra entender… são as mesmas agencias que classificavam as notas dos EUA quando a bolha imobiliária estourou??? Hummm!!!

  8. Parreiras Rodrigues
    terça-feira, 25 de março de 2014 – 9:49 hs

    Ué, agora a Standard & Poor’s não merece crédito. Dias atrás, o governo colocou carros oficiais à disposição dos pesquisadores, com a intenção clara de bajulá-los. Eita governico de cabras safados.

    Fosse outro governo, vocês fariam um carnaval da moléstia. O mesmo com a roubalheira da Perdobrás.

  9. daniel
    terça-feira, 25 de março de 2014 – 10:11 hs

    Mais quatro anos de PT estaremos no C. o Pais nao aguenta mais esse desgoverno. A nota das estatais tb foram rebaixadas, PETROBRAS incluida.
    Acorda Brasil

  10. ernesto
    terça-feira, 25 de março de 2014 – 15:31 hs

    kkkk, o que que é isso, Sylvio Sebastiani? O governo do Paraná só está bom na propaganda.

  11. ernesto
    terça-feira, 25 de março de 2014 – 15:40 hs

    Dilma aumentou reservas de US$ 288 para 376 bi. Mesmo assim Aécio e Campos se abaixam para Standard e Poor’s.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*