RS terá R$ 480 mi para 'ajuste fiscal' | Fábio Campana

RS terá R$ 480 mi para ‘ajuste fiscal’

Os dois pesos e uma medida do governo do PT em relação ao Paraná. Estado com mais problemas em suas contas, o Rio Grande do Sul vai poder financiar R$ 480 milhões junto ao BID para seu programa de equilíbrio fiscal. É a resolução número assinada ontem pelo presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL). Ao RS, o gaúcho e petista Arno Augustin, secretário do Tesouro Nacional, aprovou o caráter de excepcionalidade no empréstimo ao governador Tarso Genro (PT). Ao Paraná vale o rigor da lei e a obstrução da burocracia técnica. Como bem lembrou o deputado Nelson Marchezan (PSDB-RS), o gaúcho Augustin envergonha o Rio Grande, deixou lá R$ 500 milhões em restos à pagar, e o PT de Gleisi Hoffmann envergonha o Paraná.


3 comentários

  1. Pedro Rocha
    sexta-feira, 28 de fevereiro de 2014 – 13:20 hs

    Acontece que o petê não é paranaense. MUITO MENOS, A GLEISI.

  2. Vigilante do Portão
    sexta-feira, 28 de fevereiro de 2014 – 17:58 hs

    Acontece, que o RS tem quem defenda o Estado.

    Nosso caso, a Ministra Gleisi, TODA PODEROSA, preferiu o jogo RASTEIRO do “quanto pior, melhor”.

    Segurou os empréstimos.

    Depois, a Gazetona fez o resto.

    Foram DEZENAS de matérias, abordando a situação difícil do Estado,
    SEM DIZER UMA LINHA sobre a DISCRIMINAÇÃO sofrida pelo Paraná.

  3. Vigilante do Portão
    domingo, 2 de março de 2014 – 10:18 hs

    Notem que o empréstimo é para “AJUSTE FISCAL”.

    Não se trata de obra alguma.
    Não existe projeto.

    É um “SOCORRO” da Thurma, para que o RS não decrete moratória.

    Leiam a entrevista do Tarso Genro, Folha de São Paulo (basta buscar no google).

    Em resumo, o governador do RS, diz:

    Caso o governo não mude o indexador (da dívida dos Estados), O RS vai FALIR.

    Dívida de 2,6X a arrecadação (O Paraná, segundo a mesma matéria, deve 0,6X a Arrecadação).

    Mesmo assim, na Ótica obtusa das desculpas esfarrapadas da Gleisi, NÃO PODE RECEBER EMPRÉSTIMOS.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*