Professores municipais em greve a partir de 17 de março | Fábio Campana

Professores municipais em greve a partir de 17 de março


Em assembleia na noite desta quinta-feira (27) a categoria deliberou pela paralisação por tempo indeterminado. Falta de professores, enquadramento em novo plano de carreira e jornada das escolas de 6.º ao 9.º são as reivindicações

Os professores da rede municipal de ensino decidiram pela greve a partir do dia 17 de março. A classe deliberou pela paralisação durante assembleia na noite desta quinta-feira (27).

A pauta de discussão com o Poder Executivo gira em torno de três assuntos principais: a contratação de novos professores, o enquadramento dos atuais funcionários no novo plano de carreira proposto pela prefeitura de Curitiba, e a jornada das escolas de 6.º ao 9.º ano.


Esses três pontos estão contemplados em uma proposta feita pelo município no último mês.

De acordo com representantes do Sindicato dos Servidores do Magistério Municipal de Curitiba (Sismmac), a paralisação será por tempo indeterminado, com fim decidido em nova assembleia.

A assembleia desta quinta aconteceu no Centro de Convenções de Curitiba. Segundo o Sismmac, cerca de mil professores participaram da reunião.


2 comentários

  1. Roberto Santos
    sexta-feira, 28 de fevereiro de 2014 – 23:17 hs

    E os salários, VR, VT pra deslocamento no trabalho e em cursos na Faivre? Sismac pelegos a serviço da CUT?

  2. NA CORDA BAMBA
    sábado, 1 de março de 2014 – 6:09 hs

    O cenário da democracia em um país subdesenvolvido como o
    nosso dá no que estamos presenciando todos os dias. O que o PT
    sempre incentivou que é a greve muitas vezes ilegal, invasões de
    terras produtivas pelo MST e outras barbaridades, demonstra que
    é interessante o PT provar do próprio veneno porque às vezes
    mata !!!

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*