PM critica Gilbertinho por tomar dores do MST | Fábio Campana

PM critica Gilbertinho por tomar dores do MST

Do Josias de Souza:

A Associação dos Oficiais da PM do Distrito Federal (Asof) criticou o ministro petista Gilberto Carvalho (Secretaria-Geral da Presidência) por tomar as dores do MST no confronto que os sem-terra travaram com a polícia defronte do Planalto, na última quarta-feira (12).

“Quando falta polícia, todos reclamam. Quando a polícia está no local para garantir a ordem pública, conforme prevê a Constituição, é acusada de atrapalhar”, queixou-se a entidade em nota. “Afinal, qual a atitude que a polícia deve tomar? Deixar de cumprir a lei e permitir que a segurança do cidadão seja comprometida? Deixar que o patrimônio público seja dilapidado?”

Pelas contas da PM, 30 policiais militares saíram feridos do lufa-lufa. O MST contabilizou 12 feridos na sua infantaria. No dia seguinte, Dilma recebeu os sem-terra em audiência. E Gilbertinho, como o chamam na intimidade, culpou a polícia do governo petista de Agnelo Queiroz pela confusão da véspera.

“A PM teve uma informação, que eu não sei de onde veio, de que o ônibus do MST estava com porretes que poderiam ser usados contra a polícia”, disse Gilbertinho, Segundo ele, um grupo de policiais “entrou na multidão para trancar o ônibus.” Que transportava “apenas” cruzes de madeira que seriam exibidas no protesto e pedaços de pau para montagem de barracas.

O que mais abespinhou a associação de oficiais da PM foi o fato de Gilbertinho ter declarado que os líderes do MST evitaram uma “tragédia” ao “proteger os policiais”. A entidade escreveu em sua nota: “Se a intenção dos manifestantes fosse pacífica, dentro da lei e da ordem, não ocorreria o confronto e muito menos haveria feridos. Os Policiais Militares estavam ali para cumprir o dever de manter a lei e a ordem.”

Para a associação, o ministro deveria render homenagens à PM, não o contrário: “…os procedimentos para garantir a segurança foram os mesmos que são adotados sempre em eventos desta ordem e o objetivo dos policiais militares foi, inclusive, o de proteger o Palácio do Planalto, local onde o ministro trabalha, garantindo a sua própria segurança.”


8 comentários

  1. SYLVIO SEBASTIANI
    segunda-feira, 17 de fevereiro de 2014 – 9:20 hs

    Ontem a critica à Presidenta Dilma Rousseff foi geral, por receber os Manifestantes que fizeram uma verdadeira arruaça, bagunça, com policiais feridos, no Planalto.
    A que ponto chegamos da Presidenta da República receber os desordeiros com recebimento de flores e os sorrisos de alegria do Gilberto Carvalho, representante do Paraná, um Estado ordeiro!
    Jornalistas, Professores, Intelectuais, a população brasileira, ficou abismada, com atos deste tipo!

    Disse aqui e repito:

    ISSO DÁ DIREITO À CRESCIMENTOS E TEREMOS UMA SITUAÇÃO, BEM SUPERIOR À DE 1964, SE NÃO HOUVER COMANDO EM NOSSO PAÍS.

  2. Camila Manuella
    segunda-feira, 17 de fevereiro de 2014 – 9:42 hs

    Gostei de ver o posicionamento da Associação da PM!

    É isso aí! Não calem-se!!

  3. Juvenal de souza
    segunda-feira, 17 de fevereiro de 2014 – 9:46 hs

    esse povo nao quer trahbalhar,, ptistas escondidos atras do MST

  4. Leonardo Araujo
    segunda-feira, 17 de fevereiro de 2014 – 10:26 hs

    Pelo visto a PM, assim como o povo, também está começando a acordar do sono profundo . A tendência é que toda a situação atual do Brasil piore MUITO antes de começar a melhorar. Só torço para que cenas e fatos como os ocorridos na Venezuela não venham a acontecer por aqui.

  5. LUIZ
    segunda-feira, 17 de fevereiro de 2014 – 10:44 hs

    Concordo com a PM. Se não controlar esses baderneiros a coisa fica pior. Os políticos defensores dessas badernas tem que ser varridos da vida pública pelos eleitores.

  6. Sergio R.
    segunda-feira, 17 de fevereiro de 2014 – 11:03 hs

    No primeiro dia de governo do Lula, ao invés de receber a sociedade optou pela desordem, vestindo um boné do MST, numa atitude ridícula para um governante de um país da importância do Brasil. Esta semana a cena se repete, numa atitude de desrespeito ao povo e às instituições brasileiras. O governo da incompetente Dilma que estava na UTI, acabou. Só não estamos numa situação pior, porque a sociedade brasileira é conservadora e ordeira, embora essa esquerda doente teime em querer falar em nome do “povo”.

  7. antonio carlos
    segunda-feira, 17 de fevereiro de 2014 – 16:06 hs

    Em Pindorama ser a favor da Policia é feio, bonito é ser amiguinho de black block, de traficante, de bandido, de ladrão e de corrupto. Hoje saímos para trabalhar e não sabemos se voltamos para casa vivos. A lei parece que é feita para proteger quem não precisa dela, parece só proteger bandido. Do jeito que a coisa vai, falta pouco para entrarmos em clima de faroeste, aí ninguém mais segura a violência neste País.

  8. Pedro Rocha
    terça-feira, 18 de fevereiro de 2014 – 9:20 hs

    Gostaria de lembrar ao sr. Sylvio Sebastiani, que a situação de 64 foi provocada exatamente por esse bando que tomou de assalto o poder nesse país, inclusive dilma, que comandava um dos principais grupos terroristas.
    Nossos valentes militares apenas contiveram os sórdidos propósitos dessa quadrilha à época; com um erro apenas: Não terminaram o serviço. A assepsia foi mal feita, e só pela metade.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*