"Não estamos em um momento político fácil", diz Dilma | Fábio Campana

“Não estamos em um momento político fácil”, diz Dilma

Charge do Alpino.

Do Estadão:

Brasília – A presidente Dilma Rousseff considerou na noite desta segunda-feira, 17, que o governo não enfrenta um momento político e uma conjuntura internacional fáceis. A avaliação da presidente foi feita em jantar no Palácio do Jaburu, residência oficial do vice-presidente Michel Temer (PMDB), em Brasília, que contou com a participação de integrantes da cúpula da legenda e cerca de 70 prefeitos do partido do Estado de São Paulo, além do provável candidato do partido ao governo paulista, Paulo Skaf.

“Nós não estamos enfrentando um momento político, uma conjuntura internacional muito fácil”, afirmou Dilma. “Mas ao longo desse tempo, nós conseguimos juntos manter o emprego, garantir um crescimento do rendimento e da renda média do brasileiro”.

Durante o discurso de saudação, Dilma ressaltou várias vezes a importância da aliança com o PMDB e entoou para a plateia o bordão de que as conquistas do governo “são só um começo e não um fim”. Tema que deve fazer parte da campanha à reeleição da petista.

“Fico também muito feliz de estar aqui hoje porque eu acredito que nós temos, lançadas todas as bases, para um processo eleitoral respeitoso, combativo, e que o tema nosso é que nós sempre podemos fazer mais, porque tem uma característica do nosso governo. Toda conquista nossa é só um começo. Toda conquista para nós não é o fim do caminho, como muitas vezes para outros têm sido”, afirmou Dilma.

Em outro momento, a presidente também ressaltou a importância de manter o atual arco de partidos na aliança nacional.

“Queria dizer para vocês que eu acho importantíssimo para o meu governo, para a nossa eleição a presença e a força que esse arco, que compõe a aliança do meu governo, no qual se baseia o meu governo, se baseia politicamente, que está expresso em alguns partidos”.

Em meio às disputas entre o PT e PMDB em vários Estados do país, Dilma também defendeu que seja mantida a militância em torno do projeto nacional. “Nós temos de tentar reproduzir essa nossa aliança onde nós pudermos, mas isso não significa que no lugar que ela não ocorrer, não será muito bem-vinda a presença, a militância, a participação dos prefeitos das prefeitas”.

Antes do discurso, os prefeitos presentes no jantar aproveitaram para tirar fotos com a presidente que deverão para ser divulgadas nos respectivos municípios. “Grandes parte deles me disse logo na chegada: olhe nós queremos é tirar uma foto com a presidente Dilma. E por isso que a senhora teve que ficar um tempão tirando as fotos que serão exibidas em todos os municípios do Estado de São Paulo”, brincou Michel Temer no microfone.


3 comentários

  1. PT
    terça-feira, 18 de fevereiro de 2014 – 12:13 hs

    CUIDADO COM OS FARDADOS!

  2. BETÃO
    terça-feira, 18 de fevereiro de 2014 – 13:54 hs

    Aliás, não estamos em um momento econômico fácil, melhor dizer assim. Isto é na verdade o que nos interessa, filhote do fascista Lula da Silva;. Vocês do PT, estão acabando com este pais.

  3. Sergio R.
    terça-feira, 18 de fevereiro de 2014 – 13:56 hs

    Governo? Que governo? A marolinha já passou há muito tempo. E o PMDB? É aliado ou cúmplice dessa fantástica economia brasileira? Que tal o bordão: “Governo Dilma, um começo que nunca começa”

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*