Gleisi culpa Requião | Fábio Campana

Gleisi culpa Requião

“Este empréstimo, liberado agora pela Justiça, foi liberado pelo governo federal no mês de dezembro. O Estado apresentou o parecer do TCE e a STN aceitou este parecer, que trouxe os ajustes em relação à LRF. Mas tivemos uma ação, que foi inclusive do senador Roberto Requião (PMDB), no Ministério Público, que pediu à Procuradoria Geral da Fazenda para não autorizar, e o Estado recorreu à Justiça”

da senadora Gleisi Hoffmann (PT), na palestra em que foi apupada na UEM, ao jogar no colo de Requião os atrasos na liberação dos empréstimos ao Paraná. Um deles, de R$ 840 milhões, dormitou mais de um ano na Casa Civil e outros três esperam há quatro meses o envio de ofícios ao Senado.


5 comentários

  1. Digao
    domingo, 16 de fevereiro de 2014 – 13:36 hs

    Bob Req tem razão !

  2. sergio silvestre
    domingo, 16 de fevereiro de 2014 – 14:33 hs

    O estado de penuria é por causa destes emprestimos?
    O estado não tem um controle sobre suas finanças,na possibilidade de alguem não lhe emprestar o dinheiro?
    Se vier ai uns 5 bilhões que é o montante que o governo precisa para passar a régua nas dividas,como vai pagar depois se o que arrecada não dá para fazer todo o que o estado precisa?
    Tem gente que gasta mais do que ganha e depois recorre a agiotas,imagine o que vai acontecer no futuro.Parabens Gleise e Requião.

  3. Gilmar
    domingo, 16 de fevereiro de 2014 – 16:41 hs

    Só não sabiam disso os desinformados e os mau intencionados!!!

  4. verde oliva
    domingo, 16 de fevereiro de 2014 – 17:08 hs

    É sempre assim, senadores paranaenses contra o Paraná. E sempre o povo votando nessa turma “do contra”. Haja falta de inteligência.

  5. Joana
    domingo, 16 de fevereiro de 2014 – 19:47 hs

    Agora um joga a culpa no outro, a verdade é que esses dois foram eleitos para lutar pelo Paraná e a única coisa que fizeram foi falar mal do atual governo e esqueceram da real função de um Senador e de suas promessas de campanha, que aliás ela teve todas condições estando na Casa Civil.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*