Direção do PT vai monitorar textos oficiais na internet | Fábio Campana

Direção do PT vai monitorar textos oficiais na internet

Da Folha de S.Paulo:

Após a polêmica provocada pela publicação de um texto com críticas a Eduardo Campos e Marina Silva na página oficial do PT no Facebook, a direção nacional petista resolveu centralizar o controle das redes sociais durante a campanha de 2014.

Na próxima sexta-feira, o presidente nacional do PT, Rui Falcão, vai se reunir com o secretário de Comunicação do partido, José Américo, o vice-presidente da legenda Alberto Cantalice, o jornalista Leandro Fortes e outras quatro pessoas que produzem conteúdo para os canais oficiais do PT na internet.

Segundo petistas, foi Cantalice quem aprovou o artigo “A balada de Eduardo Campos”, divulgado no último dia 7, que chama o governador de Pernambuco de “playboy mimado” que “vendeu a alma à oposição” e a ex-senadora petista de “ovo da serpente”.

No dia seguinte, Campos reagiu e classificou o artigo de “ataque covarde” : “Enquanto os cães ladram, a nossa caravana passa”. O Palácio do Planalto evitou comentar o caso. O governo, contudo, avaliou que tais polêmicas não beneficiam Dilma.

Cantalice disse que o texto era uma “resposta às críticas” que o governador de Pernabuco vinha fazendo a Dilma na internet, mas não constituía “a posição oficial do partido”. O artigo foi escrito pelo jornalista Leandro Fortes, segundo a Folha apurou.

CONTROLE OFICIAL

A ordem da direção do PT é que nada mais seja publicado sem a aprovação de Rui Falcão e de José Américo. Cantalice continuará responsável pelas redes sociais do partido, mas todo o material produzido precisará ser aprovado previamente pelos outros dois dirigentes.

O objetivo é evitar que episódios como o do Facebook voltem a se repetir. A avaliação da cúpula petista é a de que Cantalice deveria ter sido mais rigoroso e previsto uma crise com os antigos aliados frente ao tom do texto, classificado de “ácido e grosseiro”. Na ocasião, o vice-presidente da sigla avaliou que o artigo não teria grande repercussão.

Outra ordem da cúpula do PT é que nada mais seja publicado sem assinatura, como ocorreu no episódio da semana passada. Agora, segundo petistas, serão veiculados materiais com “rosto”, sempre assinados por militantes ou por dirigentes do partido.

Leandro Fortes foi contratado recentemente pela Pepper, empresa que presta serviços de comunicação para o PT. Ela fará o monitoramento das redes sociais para mapear perfis falsos utilizados para atacar os candidatos do partido —principalmente a presidente Dilma.


Um comentário

  1. Doutor Prolegômeno
    quarta-feira, 15 de janeiro de 2014 – 12:43 hs

    No mais legítimo estilo stalinista que se poderia esperar do lulopetismo vermelho de salão e piscina. Apagar fotografias, falsear textos, publicar mentiras e lorotas. Nada de novo.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*