Dilma cancela R$ 17,8 bilhões em despesas de restos a pagar | Fábio Campana

Dilma cancela R$ 17,8 bilhões em despesas de restos a pagar

Não é que a presidente Dilma cancelou ontem R$ 17,8 bilhões em despesas. A revelação está nas páginas do Valor Econômico de hoje é a principal manchete do jornal. Os dados estavam contabilizadas no Siafi. “Até a terça feira, os restos a pagar processados – despesas de 2013 que não foram quitadas no ano calendário mas cujo pagamento estava garantido pelo governo – totalizavam R$ 51,3 bilhões”, registrou o Valor. “Montante que representava praticamente o dobro dos R$ 26,3 bilhões registrados nessa mesma conta no ano anterior e que ajudou na composição do superávit primário”. Leia a seguir, o restante da matéria.

Em nota divulgada à imprensa a Secretaria do Tesouro Nacional rebateu os números sob o argumento de que as despesas liquidadas transferidas de um ano para outro somavam R$ 33,5 bilhões, e estavam “dentro da normalidade observada em outros anos”.

Os dados da Fazenda refletem a posição do Siafi na noite do dia 7 de janeiro. O Valor apurou, no entanto, que ontem mesmo após a divulgação da nota, o Siafi já registrava restos a pagar maiores, de R$ 34,6 bilhões. Esse valor deve continuar subindo e número final só será conhecido após o dia 20.

As informações que o Tesouro usou na nota à imprensa mostram que os restos a pagar cresceram 27% em relação a 2012. Também houve uma elevação de 23% nos chamados restos a pagar não-processados, que são despesas lançadas no sistema mas que ainda não foram liquidadas. Esses lançamentos subiram de R$ 150,4 bilhões em 2012 para R$ 184,8 bilhões no ano passado.

O cancelamento dos restos a pagar terá impacto nas contas de 2014. Segundo especialistas em orçamento, tudo o que foi retirado da fatura nos últimos dois dias terá que ser pago com dinheiro da arrecadação desse ano.

O secretário-geral do site Contas Abertas, Gil Castelo Branco, que levantou as contas para o Valor disse que a anulação das despesas “não muda as operações feitas pelo governo com a intenção deliberada de melhorar o resultado primário”. Ele se refere ao aumento nos restos a pagar e também ao fato de que nos quatro últimos dias de 2013, o governo emitiu ordens bancárias no valor de R$ 4,1 bilhões para pagar investimentos que só puderam ser sacadas esse ano. Com isso, o saldo em caixa, que serve de referência para apurar o resultado fiscal, foi artificialmente elevado.

Na nota oficial, o Tesouro alega que as informações utilizadas na reportagem do Valor eram preliminares e os números foram divulgados “antes da confirmação dos valores pelos gestores públicos”. Mas, em entrevista gravada anteontem, uma autoridade do Ministério da Fazenda não contestou os dados. Disse que o Tesouro ainda estava avaliando os números e que ajustes seriam feitos, mas advertiu que “basicamente isso (os ajustes) não afeta os restos a pagar processados, que são definitivos. Afeta os [restos a pagar] não processados, que poderão ser cancelados” – exatamente o oposto do que descreve o Tesouro em sua nota oficial. Além disso, o representante da Fazenda explicou que a transferência de despesas de um ano para outro não foi “intencional”, com o objetivo de manipular as estatísticas, mas admitiu que esse movimento acabou afetando o superávit primário de 2013.


4 comentários

  1. matahari
    quinta-feira, 9 de janeiro de 2014 – 13:21 hs

    É isso aí povo brasileiro. Continuem a alimentar esse esgoto da politica. Vamos eleger a Dilma, depois o Lula novamente pois só assim os coitadinhos de Cuba vão poder ter a ajuda do nosso dinheiro. Já imaginaram quanto disso pode sair “por fora”? Não temos mecanismos para a fiscalização do que se fará em Cuba com esse dinheiro. Pode haver superfaturamento, desvio, favorecimento a quem eles quiserem. Até para a Dilma e para o Lula. Essa gente esta assaltando o Brasil. Mas, como vamos fazer para sustentar esses “coitados” com o nosso suor se não os elegermos? Vamos brasileiros, “nunca nesse Pais teve gente “tão seria”no governo como é essa “turba” do PT do Lula e do Zé Dirceu….

  2. Parreiras Rodrigues
    quinta-feira, 9 de janeiro de 2014 – 14:22 hs

    Além de mentir em curriculo, ser emérita achista (…eu acho que) e maquiadora de contas, agora deu prá caloteira…

  3. Marcos Leandro
    quinta-feira, 9 de janeiro de 2014 – 16:39 hs

    Ela e o Beto Richa estudaram na mesma escola ?

  4. Confiança no Brasil
    quinta-feira, 9 de janeiro de 2014 – 17:06 hs

    O mundo da fantasia e suas maquiagens. Contas do governo federal viraram marionetes. Tá ilária essa turma brincando de governar.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*