Cianorte obtém liminar e vai disputar série C do Brasileiro | Fábio Campana

Cianorte obtém liminar e vai disputar série C do Brasileiro

Do UOL:

O Cianorte obteve uma liminar na 1ª Vara Cível do Paraná e vai disputar a Série do Brasileiro. O Cianorte pleiteia uma vaga na terceira divisão do Campeonato Brasileiro de 2014 por ter sido o quinto colocado da Série D de 2012. O caso é que o Treze-PB, quinto colocado da Série D de 2011, conseguiu uma vaga na terceira divisão nacional do ano passado após extensa briga jurídica. A competição foi disputada, portanto, por 21 equipes, que foram divididas em um grupo de 11 e outro de dez times.

A alegação do Cianorte é que o Estatuto do Torcedor exige que regulamentos sejam repetidos por pelo menos dois anos. Portanto, a Série C de 2014 deve ter 21 participantes novamente e deve dar uma vaga ao quinto colocado da quarta divisão de dois anos antes.

“Quando Treze-PB e Rio Branco-AC foram à Justiça comum e a CBF chamou os dois times para um acordo, entramos com uma ação no tribunal esportivo. A CBF nos enrolou durante um tempo, e tivemos uns dez pedidos que não foram julgados. Sempre faltava alguma coisa. O caso foi julgado em setembro do ano passado, e o nosso pedido não foi acatado. Ficamos indignados porque o Estatuto do Torcedor é muito claro”, relatou Lucas Franzato, presidente do Cianorte.

A decisão contrária ao Cianorte na esfera esportiva motivou uma crise na cúpula da equipe paranaense. “Com essa palhaçada e os problemas financeiros que o clube acabou passando, a diretoria decidiu sair. Aí eu assumi em outubro”, disse Franzato. O atual mandatário da equipe paranaense, formado em administração de empresas, tem 24 anos e trabalha como diretor de marketing de uma confecção local.

Franzato procurou a FPF que decidiu apoiar a causa do Cianorte e até colocou o departamento jurídico à disposição do clube. “Estudamos o caso durante um tempo, e ficou claro em conversas com vários advogados que a vaga era nossa. Então, como já havíamos esgotado as esferas da Justiça Desportiva, fomos à Justiça comum e conseguimos essa liminar”, contou o presidente.

A CBF ainda vai ser notificada sobre a liminar obtida pelo Cianorte. Quando isso acontecer, a entidade nacional terá dez dias para recorrer. No entanto, Franzato acredita em uma decisão conciliatória.

“Entramos na Justiça Desportiva, mas não tivemos a atenção que esperávamos. Conseguimos uma liminar rápida na Justiça comum, mas não acreditamos que isso vá se arrastar e parar o campeonato. O caso é muito mais simples do que o que envolvia Rio Branco-AC e Treze-PB, que levou a CBF a propor um acordo. Acreditamos na conciliação, até porque não vamos prejudicar ninguém. Queremos apenas o cumprimento do Estatuto do Torcedor, sem que ninguém fique com um ônus”, ponderou o mandatário do Cianorte.

A briga entre a equipe paranaense e a CBF, na verdade, já havia sido iniciada muito antes. A entidade havia enviado ao Cianorte um e-mail sobre uma mudança na Série D do Campeonato Brasileiro, que teria 40 clubes em 2013 e incluiria o time.

Quando isso aconteceu, o Cianorte montou um planejamento anual para o ano passado. No primeiro semestre, porém, a CBF desistiu da ampliação da Série D e manteve o critério de classificação baseado nos Estaduais. Os paranaenses não conseguiram vaga.

“Nós havíamos assinado patrocínios por causa da Série D e fechado contratos de um ano com os jogadores, mas só tivemos calendário para seis meses. Temos provas do quanto fomos prejudicados financeiramente, mas isso foi ignorado nos tribunais esportivos”, disse Franzato.

Com a liminar obtida pelo Cianorte nesta semana, porém, a diretoria decidiu abandonar momentaneamente a primeira disputa com a CBF. Em vez de ser ressarcido pela ausência na Série D de 2013, o time paranaense espera uma vaga na terceira divisão nacional de 2014.


Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*