Barbosa critica colegas por dar mais um mês de liberdade a João Paulo | Fábio Campana

Barbosa critica colegas por dar mais um mês de liberdade a João Paulo

Da Folha de S.Paulo:

Em viagem a Paris, o presidente do STF (Supremo Tribunal Federal), Joaquim Barbosa, criticou os colegas que assumiram o comando da corte durante suas férias por terem dado “um mês a mais de liberdade” ao ex-presidente da Câmara João Paulo Cunha (PT-SP), condenado no esquema do mensalão.

O tom de Barbosa foi de crítica aos colegas –Cármen Lúcia e Ricardo Lewandowski– que assumiram a presidência interinamente em janeiro e não assinaram o mandado de prisão do petista. Os recursos apresentados pela defesa do deputado foram rejeitados por Barbosa no dia 6 de janeiro, horas antes do magistrado deixar o Brasil em férias.

“Qual é a consequência concreta disso? A pessoa condenada ganhou quase um mês de liberdade a mais. Eu, se estivesse como substituto, jamais hesitaria em tomar essa decisão”, afirmou.

Barbosa alega que não teve tempo hábil para assinar o mandado porque a decisão ainda não havia sido comunicada à Câmara de Deputados nem ao juiz de execuções penais.

“Não é ato [pessoal] de Joaquim Barbosa. O ministro que estiver lá de plantão pode, sim, praticar o ato. O que está havendo é uma tremenda personalização de decisões que são coletivas, mas querem transformar em decisões de Joaquim Barbosa”, declarou.

Cármen Lúcia assumiu interinamente a presidência do Supremo no dia 7. Lewandowski, com quem Barbosa protagonizou discussões ásperas ao longo do julgamento do mensalão em 2012, está no comando da corte desde a última segunda (20).

Indagado se a não assinatura do mandado do petista visava desgastá-lo, o presidente Joaquim Barbosa foi irônico: “O presidente do STF responde pelo STF no período em que ele estiver lá à frente, sobretudo nas questões urgentes. Saber se um mandado de prisão é uma questão urgente ou não é a avaliação que cada um faz”.

FÉRIAS

Joaquim Barbosa também disse que considera “uma grande bobagem” as críticas que vem sofrendo por ter recebido R$ 14 mil em diárias para viajar à Europa durante as férias.

Ele disse que seus compromissos em Paris e Londres são de interesse público porque ele está representando o Poder Judiciário no exterior. Segundo o STF, o presidente interrompeu o descanso para cumprir compromissos oficiais na Europa.

“Eu acho isso uma tremenda bobagem. Nós temos coisas muito mais importantes a tratar. É uma coisa muito pequena. Veja bem, você viaja para representar o seu país, para falar sobre as instituições do Brasil e vocês estão discutindo diárias?”, disse o presidente do STF, ao sair de uma reunião na Sorbonne.


9 comentários

  1. Doutor Prolegômeno
    quarta-feira, 22 de janeiro de 2014 – 16:35 hs

    É evidente que a imprensa do nariz marrom, alguns juristas e outros sabidos, querem intrigar JB com a opinião pública. O substituto legal na presidência da corte pode e deve cumprir os atos pendentes. O resto é conversa de Matildes e de juristas que gostam de inventar teses para dar nó em pingo d’água.

  2. josé Rosa
    quarta-feira, 22 de janeiro de 2014 – 16:46 hs

    cadeia nelle,, mensaleiro na Cadeia.

  3. zangado
    quarta-feira, 22 de janeiro de 2014 – 19:51 hs

    Tenha a santa paciência com essa presidência …

  4. Helena
    quarta-feira, 22 de janeiro de 2014 – 22:48 hs

    O Ministro somente testou a “imparcialidade” de seus substitutos.

  5. Anônimo
    quinta-feira, 23 de janeiro de 2014 – 1:21 hs

    Lewandowiski we Carmen Lúcia são dois ‘corruPTistas’ de carteirinha e nunca vão assinar uma prisão de qualque ‘bandido’ do PT.

  6. VISIONÁRIO
    quinta-feira, 23 de janeiro de 2014 – 6:37 hs

    O Ministro Joaquim errou por não assinar a sentença antes da
    saída e os que assumiram a Presidencia e com pleno poder não
    fizeram por “cagaço”…

  7. INTRUSO
    quinta-feira, 23 de janeiro de 2014 – 10:21 hs

    ESSE ALEMÃO É FERA RSRS..

  8. antonio carlos
    quinta-feira, 23 de janeiro de 2014 – 13:17 hs

    O frio europeu parece não estar fazendo nada bem ao JB, agora ele vem com este papo mais do que furado, porque ele não assinou o tal mandado de prisão? Todo mundo está careca de saber que o Lewiandoski é pestista, não sei se de carteirinha, mas que morre de amores pelo partido, disto não sobra a menor dúvida.

  9. salete cesconento de arruda
    sábado, 25 de janeiro de 2014 – 23:14 hs

    Joaquim deixou cair a primeira MÁSCARA.
    Era Barbosa refém do PIG por ter o filho na mesma ação que desmembrou para montar a 470 – retirando os amigos e o próprio filho e só condenando os Ps?
    Quem é Joaquim e a quem serve?

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*