Torcedores são levados para presídio após briga em estádio | Fábio Campana

Torcedores são levados para presídio após briga em estádio

Três homens foram detidos na noite de domingo e levados na madrugada. Eles foram indiciados por tentativa de homicídio e associação ao crime.

Do G1 SC:

Foram encaminhados ao Presídio Regional de Joinville os três torcedores do Vasco presos por envolvimento na pancadaria que marcou o jogo entre Atlético-PR e Vasco da Gama na tarde de domingo (8), no estádio Arena Joinville, no Norte de Santa Catarina. De acordo com a Polícia Civil, o trio foi preso pela Polícia Militar e depois identificado por imagens feitas no local do incidente.

Os homens saíram da Central de Polícia de Joinville a caminho do presídio por volta das 2h30 desta segunda-feira (9). Eles foram indiciados por tentativa de homicídio, associação ao crime, danos ao patrimônio e por ferirem alguns artigos do Estatuto do Torcedor.

Segundo a Polícia Civil, dois torcedores foram detidos na saída do estádio, logo após o jogo. O terceiro foi encontrado no banheiro de um ônibus da torcida organizada do Vasco, quando deixava a cidade. Um dos homens aparece em fotos e vídeos feitos no local com um pé de mesa na mão. Nas imagens, é possível vê-lo usando o objeto para espancar um torcedor adversário.

Leone Mendes da Silva, 23 anos, bateu em atleticano e foi preso (Foto: Raphael Zarko)

Segundo a Polícia Civil, as investigações continuarão para identificar outros envolvidos e os responsáveis por iniciar a confusão, que deixou quatro pessoas hospitalizadas. Diogo Cordeiro da Costa Ferreira, de 29 anos, foi internado e liberado no mesmo dia.

Três torcedores continuavam em unidades de saúde do município até a manhã desta segunda-feira. São eles: Estevão Viana, de 24 anos, Gabriel Ferreira, de 24, e William Batista, de 19 – este foi transferido para o hospital da Unimed. De acordo com a assessoria de imprensa da unidade, ele sofreu fratura no crânio mas apresenta quadro estável. O rapaz deve ficar em observação por tempo indeterminado até um neurologista avaliar o quadro e determinar os procedimentos que devem ser seguidos. O quadro dele era estável, mas inspirava muitos cuidados até 9h06.

Policiamento
A tenente-coronel da Polícia Militar de Santa Catarina Claudete Lehmkuhl informou ao G1 que, no momento da briga, não havia policiais militares dentro do estádio. De acordo com ela, o motivo para a ausência de policiamento foi uma determinação do Ministério Público do estado. Segundo Claudete, após a briga entre as torcidas, 160 policiais militares começaram a atuar dentro da Arena Joinville e 20, fora do estádio.

Em nota emitida pela Polícia Militar de Santa Catarina às 22h50 de domingo, a corporação afirmou que “esteve presente na parte externa do estádio durante o evento, atendendo a uma Ação Civil Pública por parte do Ministério Público, que propôs que o Poder Judiciário proíba a participação de policiais militares em atividades que fujam da competência constitucional da corporação”.

A nota afirma, ainda, que 113 policiais militares integraram as equipes de policiamento ostensivo (a pé, montado, de carro, motocicletas, helicóptero e resgate médico).

“Dentre esses policiais militares, encontrava-se um efetivo composto pelas Guarnições de Policiamento Tático, inclusive com reforço de cidades vizinhas, pronto para atuar em caso de conflito. Essa atuação deu-se justamente quando começaram os atos de violência entre os torcedores”, destacou o texto.

Na noite de domingo, o Ministério Público do estado afirmou que não fez “nenhuma recomendação ou ação que impeça a Polícia Militar de atuar no interior do estádio Arena em Joinville”. De acordo com a assessoria de imprensa do MP-SC, uma ação civil pública que pede mudanças estruturais na segurança do estádio foi protocolada no dia 2, mas o Fórum de Joinville não havia aceitado o pedido até a noite de domingo. Ainda segundo a assessoria, a ação não pede que policiais deixem de atuar na Arena Joinville. Além disso, a ação só passaria a ser uma determinação depois de aceita pelo Judiciário.

Até as 7h50 desta segunda-feira, os torcedores Estevão Viana, do Atlético-PR, e Gabriel Ferreira Vital, do Vasco, estavam em observação no pronto-socorro do Hospital Municipal São José. Segundo a chefia de enfermagem, a previsão é que os dois recebam alta ainda nesta segunda, pois todos os exames que eles fizeram não apresentaram alterações.

Investigação
O delegado Isaias Cordeiro afirmou que nos primeiros 10 dias a investigação vai se concentrar para finalizar o inquérito de tentativa de homicídio. A partir disso devem ser abertos novos inquéritos para avaliar responsabilidades e outras questões de condutas.

Nesta segunda-feira foram encaminhados ofícios para torcidas organizadas e outras entidades solicitando nomes de torcedores. Ainda não há informações sobre transferências do presos para outro local.


11 comentários

  1. Anônimo
    segunda-feira, 9 de dezembro de 2013 – 10:55 hs

    ASQUEROSOS!

  2. Doutor Prolegômeno
    segunda-feira, 9 de dezembro de 2013 – 11:10 hs

    As organizadas são as tropas de choque e assalto da cartolagem. São as SA e SS do futebol. Precisam ser extintas e processadas.

  3. Dona Alemã
    segunda-feira, 9 de dezembro de 2013 – 11:32 hs

    Cambada de marginais, que passem o Natal e Ano Novo no presídio !!!

  4. LENZA TOLEDO
    segunda-feira, 9 de dezembro de 2013 – 11:37 hs

    Essa grosseria é um pouco parecida com conflito de raças, segundo mostra a própria foto. O futebol talvez tenha gerado apenas uma oportunidade esperada. Vamos aguardar os resultados dos peritos no assunto.

  5. KAREKA
    segunda-feira, 9 de dezembro de 2013 – 12:05 hs

    ESSE É O CAJU OU O CASTANHA…DA DUPLA DE EMBOLADA……EMBOLOU TUDO MESMO….CADEIA NELES…..
    PENA MESMO É MORAR EM UM PAÍS COM MUITAS LEIS, QUE NÃO SÃO COLOCADAS EM PRÁTICA…….ISSO É DEMOCRACIA? E A MAIORIA, SÃO AQUELES QUE QUEREM COTAS PRA ISSO, AQUILO E AQUELE OUTRO…DIREITO…DIREITOS…DIREITOS E NADA DE DEVERES E OBRIGAÇÕES, E SE FALAR MUITO AINDA VOU EM CANA………BRAZIL COM Z… DE ZONA.

  6. Gardel
    segunda-feira, 9 de dezembro de 2013 – 14:49 hs

    Chega a ser gritante a rejeição da sociedade a essas barbáries, o governo comandado pelo PT adora ver o circo pegar fogo, nada fazem para resolver essa criminalidade que esta destruindo o futebol. A população não tolera tantas injustiças, a tolerância e a passividade da sociedade esta chegando ao fim. Na verdade, quando os impulsos primitivos sobressaem, apelos à civilidade perdem o valor, somente o castigo contundente é capaz de resolver.

  7. antonio carlos
    segunda-feira, 9 de dezembro de 2013 – 18:36 hs

    Ontem, hoje, estamos indignados com tanta e tamanha violência. Mas esperem passar um semana, aí começam aquelas costumeiras choradeiras, e nas redes sociais, coitados dos detidos, estão separados das suas famílias, eles tem pais, mães, alguns esposas e até filhos. O mesmo aconteceu com aqueles manos corintianos, lembram -se deles? foram acusados de participarem da morte daquele garoto boliviano, o Kevin Espada. Ah, agora estão lembrados. Pois é, destes acusados dois nem bem puseram os cascos no Brasil, e já voltaram a delinquir. Delinquir sim, porque quem vai a jogo de futebol para brigar só pode ser delinquente. Vamos ver no que vai dar, mas aposto que não vai dar em nada. Como sempre.

  8. segunda-feira, 9 de dezembro de 2013 – 21:55 hs

    Um bando de vagabundos que deveriam estar na cadeia, pois lugar deste tipo de gente é na cadeia e ainda fazerem trabalharem para o seu sustento.

  9. Lanbari de valeta
    terça-feira, 10 de dezembro de 2013 – 0:15 hs

    Nenhum é santo nessa histórias nem agressores nem agredidos,uma cena chocante,mas com margem de segurança pra quem tivesse querendo ficar fora dessa pancadaria,todos devem ser punidos inclussives os hospitalizados, o resto é pura demacogia.

  10. Zé da Bota
    terça-feira, 10 de dezembro de 2013 – 10:07 hs

    Atlético e Vasco da Gama tem de ser rebaixados para série D…repito D…. e ainda perderem o mando de 30 jogos……tirar o Atlético da Libertadores e colocar o Coxa……..

  11. everaldo
    terça-feira, 10 de dezembro de 2013 – 11:24 hs

    E o Juliano Borghetti, heim, que papelão? E não vem pousar de santo porque estava com a camisa da guangue de marginais, travestida de torcida organizada, chamada fanáticos! Bem fez a Renata Bueno em se livrar dessa malária, agora só falta o Richa demiti-lo!

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*