TC suspende licitação de propaganda da Prefeitura de Curitiba | Fábio Campana

TC suspende licitação de propaganda da Prefeitura de Curitiba

Secretário Municipal da Comunicação, Gladimir Nascimento, não conseguiu realizar licitação de R$ 100 milhões para contratar propaganda; TCE suspendeu liminarmente, nesta segunda (2), concorrência milionária para contratar 4 empresas; agências que atendem governo do estado permanecerão atendendo Gustavo Fruet; na prática, Beto Richa continua mandando na prefeitura de Curitiba.

O Tribunal de Contas do Estado do Paraná (TCE) suspendeu liminarmente a licitação da prefeitura de Curitiba, por quatro anos, para contratação de agências de propaganda pelo valor de R$ 100 milhões.

Segundo comunicado da prefeitura da capital, “a suspensão da licitação, no estado em que se encontra, até decisão definitiva do Plenário” do TCE (clique aqui para ler o documento).

A Comissão Especial de Licitação recebeu representação do TCE, com pedido cautelar, em nome de Angelo Paulo Pedroso, pedindo imediata suspensão do certame.

No último dia 21, o blog informou que o prefeito Gustavo Fruet (PDT) havia encaminhado carta prorrogando, mais uma vez, contrato com as três agências de publicidade que atendem o município — Master, CCZ e Opusmultimídia — as mesmas que atendem o governador Beto Richa (PSDB).

A prefeitura da capital teve à disposição R$ 28,5 milhões no orçamento deste ano para gastar com publicidade. Para 2014, segundo o mercado, seria o valor de 2013 mais a correção, algo em torno de R$ 30 milhões. Entretanto, Fruet cortou R$ 10 milhões. Ficaram R$ 20 milhões para a propaganda do ano que vem.

Na prática, com a suspensão da licitação e prorrogação dos contratos, Beto Richa vai continuar mandando na propaganda de Curitiba.


4 comentários

  1. zangado
    terça-feira, 3 de dezembro de 2013 – 10:59 hs

    A tal “publicidade oficial”, mera eufemismo para propaganda do governo ou governante de plantão é uma das maiores excrescências governamentais.

    Não constrói nenhuma obra pública, não instala nenhum serviço público, não cria nenhuma possibilidade de emprego de que a sociedade está passada de carente.

    É dinheiro que vai para o ralo ou para o bolso de apadrinhados sabe-se lá com que objetivos personalíssimos.

    Não é somente o Tribunal de Contas que deve impugnar, o Ministério Público deveria passar um pente fino nas finalidades dessa dinheirama prodigamente colocada na bandeja, mormente para um Estado e Municipalidade com orçamente quebrado.

    Na campanha são todos probos; depois que assumem são pródigos – e a sociedade continua pagando esse capilé!!!

  2. Irineu
    terça-feira, 3 de dezembro de 2013 – 12:14 hs

    O melhor a se fazer seria investir este absurdo em programas da prefeitura em beneficio do povo Curitibano, assim nosso prefeito ganharia mais moral.

  3. mensaleiro júnior
    terça-feira, 3 de dezembro de 2013 – 17:06 hs

    COM ESSE DINHEIRO O GUGA DO PT PODERIA FAZER MILHARES DE CASAS POPULARES,ESCOLAS E CRECHES. POR QUE SERÁ QUE ELES FAZEM TANTA QUESTÃO DE CONTRATAR AGÊNCIAS DE PUBLICIDADE ? ALGUÉM SE ARRISCA A DAR UMA OPINIÃO ?

  4. carlos eduardo ross
    quarta-feira, 4 de dezembro de 2013 – 15:49 hs

    Parabéns ao comentário do ZANGADO. Concordo plenamente.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*