Só Marina levaria Dilma ao segundo turno, diz Datafolha | Fábio Campana

Só Marina levaria Dilma ao segundo turno, diz Datafolha


Cenário mais difícil para a presidente, que vai tentar a reeleição, é o que inclui Marina e Serra — 41% das intenções de voto contra 24% e 19%, respectivamente

Nova pesquisa Datafolha de intenções de voto para a disputal presidencial mostra um distanciamento entre a presidente Dilma Rousseff, que tentará a reeleição em 2014, e a oposição. Apenas nas simulações que incluem Marina Silva, do Acre, como candidata no lugar do pernambucano Eduardo Campos, seu aliado, Dilma iria a segundo turno. Marina e Campos deixaram para 2014 a decisão sobre quem sairá candidato pelo PSB.

No cenário mais favorável ao PT, Dilma tem 47% das intenções (ante 42% em outubro), contra 19% de Aécio Neves (PSDB) e 11% de Eduardo Campos (PSB). Em outubro, Aécio tinha 21% e Campos, 15%. No pior cenário para a presidente, ela aparece com 41% (ante 37% em outubro), contra 24% de Marina Silva e 19% de José Serra (PSDB) — empatado com o correligionário Aécio nas intenções de voto. Em outubro, Marina tinha 28% e Serra, 20%.

Em um cenário com Marina e Aécio, Dilma fica com 42%, e Marina, com 26% das intenções de voto, abre uma vantagem de 11 pontos sobre Aécio, que cai a 15%. Na última pesquisa, Dilma tinha 39%, Marina, 29% e Aécio, 17%. Nesse caso, a pesquisa considera a margem de erro (de 2 pontos percentuais para mais ou para menos), para considerar que haveria segundo turno.

Se a disputa incluísse Serra e Campos, em vez de Aécio e Marina, Dilma iria a 45%, contra 22% do tucano e 11% do candidato do PSB. Para esse cenário, os números obtidos em outubro eram: 40% (Dilma), 25% (Serra) e 15% (Campos).

Embora o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF) diga que não será candidato, a pesquisa simula um cenário com Joaquim Barbosa na disputa. Nesse cenário, Barbosa é o segundo colocado nas intenções, com 15%, e é seguido de perto por Aécio Neves, com 14%. Campos aparece com 9% e Dilma lidera com 44%.

O Datafolha também simula cenários com Lula no lugar de Dilma como candidato do PT. O ex-presidente se sai melhor que a sucessora. Contra Aécio (com 16%) e Campos (com 8%), Lula vai a 56%. Os menos números se repetem se Aécio é substituído por Serra — novamente empatado com o seu rival dentro do PSDB –, exceto por Campos, que oscila um ponto para cima. Na disputa com Marina (com 20%) e Aécio (com 13%), Lula recua para 52%. O ex-presidente mantém esse número se Aécio é trocado por Serra, que aqui tem um ponto a mais que o mineiro, 14%. Marina segue com 20%.

O levantamento foi realizado nos dias 28 e 29 de novembro, últimas quinta e sexta-feira, com 4.557 pessoas. A margem de erro é de 2 pontos para mais ou para menos.


2 comentários

  1. Doutor Prolegômeno
    segunda-feira, 2 de dezembro de 2013 – 10:28 hs

    Vejamos a qualidade desta turma de “opositores”: Campos, até trás-anteontem, era aliado ferrenho de Dilma e suas políticas, com ministros e outros cargos de luxo. Nunca falou do mensalão e ainda, de quebra, conseguiu a nomeação de sua “mamã” para o cobiçadíssimo cargo de ministra do TCU, por Dilma. Marina foi ministra de Lula e por anos foi sua conselheira e amiga. Então, esta é a oposição brasileira.

  2. Doutor Prolegômeno
    segunda-feira, 2 de dezembro de 2013 – 13:18 hs

    Eu imagino um debate entre Campos e Dilma, onde ela faz a pegunta: o senhor não me pediu para nomear sua mamãe como ministra do TCU, uma das sinecuras mais cobiçadas Da República? Agora está cuspindo no prato em que comeu à farta? Os políticos brasileiros são uma piada e a política tem o nível de beira de bueiro mal cheiroso.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*