Economia brasileira avançou acima do esperado em outubro, segundo Banco Central | Fábio Campana

Economia brasileira avançou acima do esperado em outubro, segundo Banco Central

De O Globo:

BRASÍLIA e RIO – A economia brasileira avançou 0,77% em outubro, na comparação com agosto, de acordo com o Índice de Atividade Econômica do Banco Central (IBC-Br), divulgado pela instituição nesta sexta-feira. O resultado superou as expectativas dos analistas. A previsão dos especialistas no mercado financeiro era de um crescimento de 0,5% no mês.
A autoridade monetária ainda revisou o dado do crescimento em setembro. Em vez de o país ter encolhido 0,12%, como foi divulgado no mês passado, cresceu 0,01%. Nos últimos 12 meses, a expansão da economia foi de 2,59%. Está acima da perspectiva dos economistas ouvidos semanalmente pelo Banco Central. Eles apostam em um crescimento de 2,35% neste ano.

Para o diretor de Pesquisas e Estudos Econômicos do Bradesco, Otávio Barros, o dado reforça expectativa de aceleração do PIB no quarto trimestre.

“Dessa forma, o resultado apontado pelo indicador – uma proxy mensal para o PIB – reforça nossa expectativa de crescimento do PIB de 0,4% no quarto trimestre, após queda de 0,5% verificada no terceiro trimestre”.

Os dados do BC são os primeiros a serem publicados depois do dado oficial do PIB de queda de 0,5% no terceiro trimestres (em relação aos três meses anteriores) ter sido divulgado pelo IBGE no início deste mês. O IBC-Br não é uma prévia desse dado, mas apenas uma indicação do número do instituto que é muito mais complexo. Por isso, foi batizado pelos técnicos de “PIB do BC”.

O índice foi criado pelo Banco Central para ser uma referência do comportamento da atividade econômica que sirva para orientar a política de controle da inflação pelo Comitê de Política Monetária (Copom), uma vez que o dado oficial do PIB é divulgado pelo IBGE com defasagem.

Resultados descolados do PIB
O indicador construído pelo BC leva em consideração o desempenho da agropecuária, a indústria de transformação, extrativa, da construção civil e produção e distribuição de eletricidade, gás e água, esgoto e limpeza urbana. O número costumava a ter resultados próximos ao dado oficial, mas tem apresentado resultados descolados por causa das diferenças metodológicas.
Os dados do resultado mensal do IBC-Br são dessazonalizados pelos técnicos, ou seja, são descontados os fatores típicos de cada época do ano para permitir a comparação adequada.

No trimestre passado, o resultado foi uma queda de 0,12%, também abaixo das previsões dos analistas, que apontavam para a estabilidade da atividade econômica no período. Segundo a pesquisa Focus, do BC, a expectativa do mercado para a expansão do PIB neste ano é de 2,35 por cento, dado revisado para baixo após a divulgação do número do terceiro trimestre.


Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*