Aprovação de Fruet cai para 54%, diz a Gazeta | Fábio Campana

Aprovação de Fruet cai para 54%, diz a Gazeta

Da Gazeta do Povo:

O prefeito de Curitiba, Gustavo Fruet (PDT), chega ao final do seu primeiro ano de mandato com 54% de aprovação popular, segundo levantamento feito pela Gazeta do Povo e pela Paraná Pesquisas em dezembro. A pesquisa mostra uma queda na popularidade do prefeito em relação a abril, quando 65% dos curitibanos aprovavam a gestão do pedetista. A desaprovação do prefeito subiu de 26% para 41% no período.

A pesquisa mostra que a simpatia pela gestão Fruet sobe conforme a renda e a escolaridade dos curitibanos. Entre as classes A e B, a aprovação do prefeito é de 60%. Entre quem têm ensino superior, é de 59%. Já para os que possuem apenas o ensino fundamental, a aprovação é de 47%.

Para o diretor da Paraná Pesquisas, Murilo Hidalgo, o dado é revelador sobre o primeiro ano da gestão Fruet. “O discurso de arrumar a casa, equilibrar as contas é melhor compreendido pelas classes A e B. Nos bairros mais periféricos, parece faltar algo mais direto, algo que impacte mais na vida das pessoas”, diz Hidalgo.

Para ele, porém, o quadro é reversível, justamente pelo perfil do público que apoia Fruet. “É mais difícil conseguir a aprovação das classes A e B e dos mais escolarizados. A opinião dos menos escolarizados é mais volátil”, diz Hidalgo.

Impaciente

O levantamento mostra também que a população está mais impaciente com o prefeito. Para 43% dos curitibanos, Fruet não está cumprindo com suas promessas de campanha. Em abril, eram 29%. Para Hidalgo, a alta expectativa criada em torno do prefeito acaba sendo prejudicial a ele. “Criou-se uma expectativa ao redor dele que é acima da média. Como se ele pudesse resolver todos os problemas na prefeitura rapidamente. Como não se resolve tudo em um ano, aumenta a insatisfação”, ressalta.

A principal queixa dos curitibanos está na área de saúde. Para 26% dos entrevistados, o prefeito não está melhorando a saúde, construindo mais postos, contratando mais médicos e criando unidades 24 horas. A saúde é a área para qual o prefeito deveria dar mais atenção no futuro, segundo 47% dos entrevistados. Na sequên­cia, aparecem segurança (15%) e educação (9%).

O prefeito, por sua vez, diz que fixou as contratações de novos servidores da prefeitura justamente na saúde e na educação. A prefeitura cita como exemplos de melhora na área a ampliação do horário de atendimento em dez unidades de saúde e a construção de novos Centros de Atendimento Psicossocial.

O levantamento atual traz ainda uma diferença importante em relação ao de oito meses atrás. Em abril, um mês depois do aumento da passagem de ônibus e com a polêmica do subsídio estadual para a tarifa integrada em Curitiba ainda viva, o transporte público era apontado como o setor que mais recebeu atenção do prefeito. Esse era o entendimento de 12% dos curitibanos.

Agora, a área caiu para a segunda colocação (8,53%), e a maioria dos entrevistados diz que Fruet está dando mais atenção às obras públicas (10,3%).


5 comentários

  1. Votei e me decepcionei
    quinta-feira, 26 de dezembro de 2013 – 15:20 hs

    Votei nesse cara pensando que seria bom mais é um chorão e não está agradando muita gente que esperava que ele seria um bom prefeito.
    Não votamos mais nele nem a pau.

  2. BOZO
    quinta-feira, 26 de dezembro de 2013 – 15:41 hs

    OUTRO GRANDE FIASCO … É, ESTÁ DIFÍCIL AO POVO BRASILEIRO ESCOLHER ALGUM REPRESENTANTE … SÓ TEM ESTE TIPO DE POLITIQUEIROS, MAS, TRABALHAR PARA O POVO QUE É BOM … DEUS NOS PROTEJA !!!

  3. ITA-MAR
    quinta-feira, 26 de dezembro de 2013 – 18:23 hs

    QUEM NUNCA FEZ, DIFICILMENTE FARÁ.

  4. Suely Walter
    sexta-feira, 27 de dezembro de 2013 – 22:57 hs

    Já era chorão antes da eleição. Pobre Curitiba, está um lixo! De Sorriso não tem mais nada. Vcs já viram as praças do centro? Esvaziaram os chafarizes da Pça Carlos Gomes, da Rua XV e outras. As ruas do centro viraram dormitórios, tem maconheiro e cheirador de cola por todos os lados, vendedores de celulares roubados, vendedores de pirataria. E a FAS, nada faz… Que triste ver a nossa Curitiba, tida como uma das mais limpas do país, imunda, malcheirosa. E olhe que os garis trabalham dia e noite e os caminhões de lixo também. Em vez de fazerem campanhas de conscientização e educação do povo, retiram-se as lixeiras que são quebradas pelos vândalos. E assim por diante …

  5. OCIMAR
    sábado, 28 de dezembro de 2013 – 8:17 hs

    É PRA VER COMO TEM “OS BORSA FAMILIA” POR AQUI TAMBÉM,54% ?,SE FIZESSEM UMA PESQUISA SÉRIA NÃO TERIA NEM 30%.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*