Vereadores de Maringá aprovam criação da CPI da Sanepar | Fábio Campana

Vereadores de Maringá aprovam criação da CPI da Sanepar

Da Gazeta de Maringá

Comissão foi criada na sessão de quinta-feira para investigar os serviços de água e esgoto prestados pela empresa na cidade
Os vereadores da Câmara Municipal de Maringá (CMM) aprovaram, na sessão de quinta-feira (14), a criação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar os serviços de água e esgoto prestados pela Sanepar em Maringá e também os investimentos feitos pela companhia na cidade.

SAIBA MAIS:
Até fevereiro, Câmara de Maringá pretende instalar mais duas CPIs 23% da água tratada em Maringá é perdida na distribuição Justiça suspende liminar da Prefeitura de Maringá contra Sanepar Justiça atende pedido da Prefeitura de Maringá e suspende acordo de acionistas da Sanepar
A comissão foi formada pelos parlamentares Chico Caiana (PTB), Luiz Pereira (PTC), Márcia Socreppa (PSDB), Carlos Mariucci (PT) e Adilson Cintra (PSB).

De acordo com nota enviada pela Casa, a reunião para eleger o presidente e o relator da CPI será na próxima terça-feira (19), às 15 horas, no plenário.

A reportagem tentou contato com os vereadores da comissão e com a assessoria de imprensa na Sanepar, mas, até as 17 horas desta sexta-feira (15), não teve retorno


4 comentários

  1. ANTONIO
    domingo, 17 de novembro de 2013 – 11:26 hs

    O MODULO QUE INFORMARÁ A VERDADE CREIO SER ATAVES DA PRÓPRIA CPI. EU NÃO CONHEÇO OS REAIS ÍNDICES, MAS SUPONHO QUE TRATA-SE DE ÍNDICE MUITO SUPERIOR AOS 23%. DE FORMA GLOBAL, SENDO SISTEMA DISTRIBUIDOR ONDE APARECEM OS VASAMENTOS OCULTOS, APARENTES, OPERACIONAIS ( MANUTENÇAO DE REDES, DESCARGAS, CONTROLE DE QUALIDADE) CERTAMENTE GIRAM EM TORNO DE 40%. A REALIDADE PLENA É QUE ISSO NÃO PREOCUPA MUITO A CONCESSIONARIA PORQUE ENTRA NA COMPOSIÇAO DA FATURA QUE TODOS OS USUARIOS PAGAM. O QUE NOS DEIXA INDIGNADOS, PORQUE SE NÃO DEMANDASSEM DE EMPRESA PUBLICA, TERIAM FECHADO AS PORTAS. IMAGINEM NUM SGMENTO PRODUTIVO POR EX, AUTOMOVEIS. UMA MARCA X, PRODUZ EM SUA FABRICA 100 AUTOMOVEIS, E 40 DELES NÃO PODEM SER COMERCIALIZADOS, QUAL SERIA O RESULTADO… PENSEMOS NISSO ENQUANTO É TEMPO…

  2. Aguirre
    domingo, 17 de novembro de 2013 – 12:24 hs

    Talvez esta CPI possa revelar um antigo mistério: como uma estatal quase monopolista de serviços de água e esgoto com 60 anos de existência, só proporcionou uma cobertura de saneamento de aproximadamente 60%?
    Não vale citar o período Requião em que a tarifa ficou congelada por vários anos.

  3. eleirora
    domingo, 17 de novembro de 2013 – 16:12 hs

    VERGONHA!

  4. Comunista de rolex
    segunda-feira, 18 de novembro de 2013 – 16:33 hs

    Maringá é a melhor cidade do Sul do país em saneamento e ocupa a terceira colocação entre as 100 melhores do Brasil, com população acima de 100 mil habitantes, no Ranking Trata Brasil de Saneamento. O levantamento foi feito com base nos dados mais recentes do Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento Básico (SNIS), de 2011.

    Maringá está em uma situação privilegiada no cenário brasileiro. Segundo o estudo, 100% da população conta com água tratada e 91,3% tem coleta de esgoto. Os dados são de 2011. Atualmente, 100% da população maringaense recebe água tratada e 94,47% tem acesso aos serviços de coleta de esgoto, sendo 100% tratado. No Brasil, a média da população atendida com água tratada é de 82,4% e com coleta de esgoto chega a 48,1%, sendo que apenas 37,5% de todo material coletado é tratado.

    Os resultados do estudo refletem o volume de investimentos feitos pelo governo do Estado através da Sanepar. Apenas em 2012 foram finalizadas 15 obras na região, como a reforma da Estação de Tratamento de Água de Maringá.

    AMPLIAÇÃO DO SISTEMA DE ESGOTO – Mas o investimento não para. Em breve, 15 mil moradores dos jardins Paulista, Atlanta, Nova América, Regente e dos residenciais Guaiapó, Requião, Parigot de Souza, Itatiaia, Parque Ibirapuera e parte dos loteamentos Liberdade e Jardim América serão beneficiados com 85 quilômetros de rede de esgoto e 4.250 novas ligações, além da Estação Elevatória de Esgoto Guaiapó, em um investimento total de R$ 22,1 milhões, financiados pelo BNDES. A assinatura do contrato entre o Governo Federal e a Sanepar depende apenas da Prefeitura de Maringá.

    O novo ranking do Instituto Trata Brasil está baseado nos dados do Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento (SNIS – base 2011). O estudo foi feito em parceria com a consultoria GO Associados, especializada em saneamento básico.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*