Torcedores do Coritiba brigam no Canindé e são contidos pela polícia | Fábio Campana

Torcedores do Coritiba brigam no Canindé e são contidos pela polícia

Nem Coritiba, nem Atlético, merecem torcedores que de tudo fazem para atrapalhar o próprio clube. Leiam a matéria do UOL.


Cenas lamentáveis chamaram a atenção durante o empate sem gols entre Portuguesa e Coritiba neste sábado, no Canindé, pela 33ª rodada do Campeonato Brasileiro. Segundo informações do Sportv, alguns torcedores do clube paranaense tentaram agredir os fãs da agremiação paulista no intervalo.

Os torcedores desejavam invadir a área destinada para a Portuguesa e iniciar uma briga. Entretanto, a polícia interveio e impediu que algo pior acontecesse.

Além disso, alguns torcedores da Portuguesa também deram um péssimo exemplo ao tentarem agredir um roupeiro e um massagista do Coritiba horas antes da partida.

O empate no Canindé acabou não sendo interessante para as duas equipes. Isto porque, Coritiba e Portuguesa continuam correndo o risco de disputarem a Série B do Campeonato Brasileiro de 2014.


5 comentários

  1. OCIMAR
    domingo, 10 de novembro de 2013 – 8:09 hs

    PRIMEIRO,ESSES VAGABUNDOS NÃO SÃO TORCEDORES,SÃO BANDIDOS INFILTRADOS PRA FAZER ARRUAÇA,E SEGUNDO,AO INVÉS DE PUNIR O CLUBE QUE NESSA HISTÓRIA É O QUE MENOS TEM CULPA,DEVERIAM É EXIGIR DO PODER PÚBLICO, PUNIÇÃO BEM RIGOROSA PRA ESSES CRÁPULAS,COMO POR EXEMPLO,TRÊS ANOS EM REGIME FECHADO E CINCO ANOS SEM PODER FREQUENTAR UM ESTÁDIO,TENHO CERTEZA QUE MUDARIA MUITA COISA.

  2. voto nulo
    domingo, 10 de novembro de 2013 – 11:34 hs

    vagabundo de torcida organizada é isto aí. Como o Coritiba não é o queridinho da mídia local e nacional, diferente do atlético, vai pegar uma trezentas partidas de punição e jogando a mais de 1000 km de distância.

  3. jose
    domingo, 10 de novembro de 2013 – 11:56 hs

    Resta fazer piada, já que as autoridades e os presidentes de clube nada fazem para conter e afastar os meliantes organizados do convívio social, ao contrário, subsidiam seus ingressos e sua existência, justificam suas atitudes, por “excluídos discriminados (área em que temos profissionais de primeiríssima qualidade), impedidos de acesso a melhores escolas, educação formal e salários dignos”, quando após penosa reflexão, decidem trabalhar, mesmo que visando o auxílio desemprego e o processo trabalhista: Não é só vandalismo, é também covardia. Os oito torcedores da Lusa não teriam como se defender da turba por numericamente reduzidos, nem se todos eles estivessem no estádio.
    Agora a pergunta: de onde eles tiram o dinheiro para viagens e ingressos que lhes permitem acompanhar seu time de coração, garras e cascos?

  4. Gardel
    domingo, 10 de novembro de 2013 – 12:36 hs

    Isso não é torcida, é uma verdadeira quadrilha causando transtornos absurdo aos clubes do Paraná.

  5. tadeu rocha
    segunda-feira, 11 de novembro de 2013 – 8:44 hs

    TUDO ISSO QUE ESTA ACONTEÇENDO, SÓ TEM UM CULPADO OU DOIS ,,,,,DIRETORIA E ALGUNS JOGADORES QUE NAO DEVERIAM ESTA NO COXA A TEMPO, ESTA CHEGANDO FINAL DO ANO ….MUDA ESSA DIRETÓRIA RUIM, VAMOS TENTAR NAO DEÇER PARA SEGUNDA DIVISAO SE NAO É FIM DO COXA. UNICA PESSOA QUE PODE MUDAR TUDO É O MOURO EX.PRES.DO COXA NA ÉPOCA BOA..

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*