STF decide pela prisão de José Dirceu e outros condenados do mensalão | Fábio Campana

STF decide pela prisão de José Dirceu e outros condenados do mensalão

Da Folha de S.Paulo:

Oito anos após aceitar a denúncia do mensalão, o STF decidiu pela prisão dos principais condenados no caso, como o ex-ministro José Dirceu, o ex-presidente do PT José Genoino, o ex-tesoureiro petista Delúbio Soares e o operador do esquema, o empresário Marcos Valério de Souza.

Em uma sessão confusa e pontuada por debates acalorados, os ministros determinaram a execução da pena do julgamento que havia sido encerrado no ano passado.

O número exato de réus que começarão a cumprir a pena assim que a Justiça Federal de Brasília emitir o mandado de prisão não está definido. Serão ao menos 15, já que havia dúvidas sobre seis réus.

Dez réus terão analisados no ano que vem a possibilidade de ter suas penas revistas em crimes pelos quais foram condenados com quatro votos a seu favor no plenário –eles apresentaram os chamados embargos infringentes.

Dirceu está entre eles, na sua condenação por formação de quadrilha, que lhe deu 2 anos e 11 meses de cadeia. Assim, agora o antigo homem forte do governo Lula começará a cumprir sua pena de 7 anos e 11 meses por corrupção em regime semiaberto (ele dorme na cadeia).

Após rejeitar a maioria de uma leva final de recursos chamados embargos declaratórios, o presidente da corte, Joaquim Barbosa, pediu a prisão imediata de 21 dos 25 condenados do caso. O deputado João Paulo Cunha (PT-SP) terá seu caso analisado depois.

DIVERGÊNCIA

A divergência principal entre os ministros surgiu em relação a réus que, mesmo sem quatro votos, também apresentaram infringentes, entre eles os deputados Valdemar Costa Neto (PR-SP) e Pedro Henry.

Na proposta de Barbosa, os recursos de quem não teve quatro votos não seriam reconhecidos por não seguirem o pré-requisito definido pelo regimento do STF, mas Teori disse que seriam preciso analisar os mesmos antes de mandar estes réus para a prisão.

Entre os que vão ser presos de imediato está, por exemplo, Henrique Pizzolato, ex-diretor do Banco do Brasil. Condenado ao regime fechado, terá de cumprir um sexto de sua pena de 12 anos e 7 meses.

Julgamento mais longo da história do Supremo, o mensalão foi revelado pela Folha em 2005. Um ano depois, o Ministério Público apresentou denúncia contra o esquema, que consistia na compra de apoio parlamentar durante o primeiro governo de Luiz Inácio Lula da Silva.

Em 2006, a denúncia foi aceita pelo Supremo, que iniciou, em 2012, o julgamento contra 37 réus. Após 53 sessões que dominaram a pauta do segundo semestre da corte, 25 foram condenados.

Neste ano, os primeiros recursos contra as condenações, conhecidos como embargos declaratórios, foram apresentados. Entre agosto e setembro, em 11 sessões, o Supremo analisou os novos argumentos e manteve as condenações contra os principais acusados.

Os ministros começaram o julgamento rejeitando, ainda que parcialmente, a segunda leva de recursos apresentadas por nove condenados que tentavam esclarecer obscuridades e sanar contradições em relação ao suas condenações.

Apenas Breno Fischberg, sócio da corretora usada para distribuir dinheiro do esquema, conseguiu reverter sua condenação de prisão para multa e prestação de serviços comunitários.
O STF também rejeitou uma última tentativa dos advogados de adiar a discussão sobre a execução das penas de prisão dos réus do mensalão.

A defesa do deputado João Paulo Cunha pediu prazo para se posicionar em relação ao pedido da Procuradoria-Geral da República que, na noite anterior, solicitou a prisão imediata de 23 dos 25 réus, mesmo aqueles que ainda recorrem da decisão do STF.

Durante a sessão, ministros reclamaram por não terem recebido o pedido do procurador-geral da República, Rodrigo Janot.

*
O JULGAMENTO Em 2012, o STF condenou 25 réus por participação no mensalão, esquema de compra de apoio no Congresso criado para garantir sustentação ao governo Lula

EMBARGOS DE DECLARAÇÃO Em setembro, os ministros terminaram de julgar os embargos de declaração, recurso usado para esclarecer aspectos da sentença. Três réus tiveram as penas reduzidas

SEGUNDOS EMBARGOS Agora, o STF julgará nova leva de embargos de declaração. A análise desses recursos pode encerrar o processo para 13 réus, que terão esgotado as possibilidades de contestação da sentença

EXECUÇÃO DAS PENAS Apesar de não terem direito aos embargos infringentes, alguns desses réus apresentaram o recurso mesmo assim. Caso o plenário da corte rejeite os pedidos, 13 réus terão de passar ao cumprimento das penas

EMBARGOS INFRINGENTES Para os outros 12 réus do mensalão, ainda é possível pedir a revisão de parte das condenações impostas por placar apertado entre os ministros da corte. A análise desses recursos, conhecidos como embargos infringentes, só deve ocorrer em 2014


12 comentários

  1. Dieter
    quarta-feira, 13 de novembro de 2013 – 22:34 hs

    Lugar de pilantra é na cadeia. Quando é que vão prender o luladrão, o chefe da mafia petista?

  2. BOZO
    quarta-feira, 13 de novembro de 2013 – 23:09 hs

    MAIS UM “INOCENTE” NA PRISÃO … KKKK.

  3. VISIONÁRIO
    quinta-feira, 14 de novembro de 2013 – 4:37 hs

    Quero ver se fato os caras irão cumprir as penas na prisão mesmo
    que em regime semiaberto. O brasileiro não pode perder a oportuni-
    dade de sentir na pele pelo menos uma vez que a impunidade não tem vez. Vamos esperar…

  4. OCIMAR
    quinta-feira, 14 de novembro de 2013 – 8:04 hs

    É MAIS FÁCIL O ATLÉTICO,MESMO ENFRENTANDO A MÁFIA,SER CAMPEÃO DA COPA DO DO BRASIL, DO QUE ESSE MARGINAL AÍ IR PRA CADEIA.

  5. SOMBRA
    quinta-feira, 14 de novembro de 2013 – 8:32 hs

    Correto…

  6. Anônimo
    quinta-feira, 14 de novembro de 2013 – 8:46 hs

    Lugar de criminoso eh a cadeia

  7. tadeu rocha
    quinta-feira, 14 de novembro de 2013 – 8:49 hs

    PARABENS DR. JOAQUIM BARBOSA, TENHO CERTEZA QUE MUITOS BRASILEIROS NAO ESTAVAM CONCORDANDO COM A PRISAO DELES, MAIS SR FOI MAIS FORTE, O BRASIL EU PRINCIPALMENTE DIGO AO DR JOAQUIM BARBOSA ……PARABENS NOSSO BRASIL ESTAVA PRESIZANDO DE HOMEM COM H MACHO COMO O SENHOR.

  8. Moisés Fróes
    quinta-feira, 14 de novembro de 2013 – 11:43 hs

    Chupa! chupa! que é de…CANA,

  9. quinta-feira, 14 de novembro de 2013 – 12:09 hs

    DEMOROU !!!!!!!!!! mas há de valer a pena ver a caras desses MENSALEIROS na cadeia

  10. Jorge
    quinta-feira, 14 de novembro de 2013 – 13:10 hs

    Um deles, tempos atrás, falou que tudo iria terminar como uma grande piada. Acertou, pois muitos de nós estamos dando altas gargalhadas. Perdeu, playboy!!!!!!!!

  11. PARANÁ
    quinta-feira, 14 de novembro de 2013 – 13:18 hs

    E o dinheiro vão devolver?

  12. BinLaden
    quinta-feira, 14 de novembro de 2013 – 16:18 hs

    Olha só a cara do bandido…

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*