Luiz Fernando Pereira destrói argumentação dos bancos no STF | Fábio Campana

Luiz Fernando Pereira destrói argumentação dos bancos no STF

Luiz Fernando Pereira, advogado que representa poupadores que questionam na Justiça a constitucionalidade dos planos econômicos dos anos 1980 e 1990, foi brilhante ontem na sustentação oral no Supremo Tribunal Federal (STF). Ele mostrou que os bancos apresentam dados falsos ao STF para se defender. Segundo Pereira, embora os bancos digam que terão que ressarcir os detentores de cadernetas de poupança R$ 150 bilhões caso o STF julgue os planos inconstitucionais, esse número, na verdade, é bem menor. Hoje, os grande jornais do país destacaram a atuação de Luiz Fernando Pereira.

Pereira prova o que diz. As 550 mil ações de tramitam na Justiça pedindo o ressarcimento de perdas da poupança com os planos econômico resultariam no pagamento de R$ 2,5 bilhões. Ele afirmou que, para a conta ficar em R$ 150 bilhões, o total de ações teria que chegar a 32 milhões.

– Os dados são constrangedoramente falsos – disse ele.

Ele destacou que os bancos têm provisionados apenas R$ 18 bilhões para o pagamento de ações judiciais, segundo seus balanços, o que significa que eles esperam que a conta seja bem menor caso sejam derrotados no STF.

Pereira destacou ainda que os bancos tiveram ganhos com as mudanças provocadas na poupança durante os planos econômicos. Isso porque, nem todos os recursos que estavam depositados na caderneta foram destinados a empréstimos do Sistema Financeiro de Habitação (SFH). Assim, a parcela que ficou livre resultou em ganhos para os bancos nos planos econômicos.

O advogado também rebateu o argumento dos bancos de que o governo faz mudanças na correção da poupança até hoje sem desrespeitar a Constituição. Segundo ele, a última mudança na caderneta respeitou a data de início dos contratos, o que não ocorreu no passado.


5 comentários

  1. Rafael Êrico Kalluf Pussoli
    quinta-feira, 28 de novembro de 2013 – 14:24 hs

    Parabéns Dr.Luiz Fernando Pereira,o povo brasileiro agradece muito
    sua sabedoria e competência e inteligência impar,que com argumentos na sua sustentação oral,desmontou a armação
    e o discurso dos banqueiros e dos lobbistas infiltrados pela fenabran,
    no governo.

  2. Claudio Dalledone
    quinta-feira, 28 de novembro de 2013 – 22:47 hs

    Parabéns!

  3. maria m. ribas
    sexta-feira, 29 de novembro de 2013 – 11:54 hs

    UM JOVEM ESCLARECIDO – que DEUS O PROTEJA!!!

  4. tadeu rocha
    sexta-feira, 29 de novembro de 2013 – 11:55 hs

    Bancos saqueiam a populaçao

    bancos nunca perde,

    inventam esta historia de 150 Bilhoes, quando na realidade nao chega a 15bi

    ja que ganharam muito dinheiro nos planos devolvam um pouco para os poupadores..

  5. Helena
    sexta-feira, 29 de novembro de 2013 – 20:44 hs

    Banqueiros, e bancos governamentais são mesmos gananciosos, todo ano tem lucros fenomenais, fazem captação no mercado através da poupança, pagando uma miséria e emprestam com lucros exorbitantes, e naõ dividem nada com a população, agora que o povo tem a chance de retorno , ainda que tardio, ficam reclamando. É pura choradeira de barriga cheia…

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*